As 64 Qualidades de Sri Krishna: Qualidades de 25 a 32

-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1856) (ta)A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

Clemente, grave, autossatisfeito, equilibrado, magnânimo, religioso, heroico, compassivo.

25. Clemente

Aquele que é capaz de tolerar todos os tipos de ofensas do adversário é consi­derado clemente.

A qualidade de clemência do Senhor Krishna é descrita no Shishupala-vadha com respeito a Ele ter proibido que Shishupala fosse morto. O rei Shishupala era o monarca do reino de Chedi e, embora fosse primo de Krishna, sempre O invejava. Todas as vezes que se encontravam, Shishupala tentava insultar Krishna endereçando-Lhe palavras de baixo calão. Na arena do sacrifício rajasuya de MaharajaYudhisthira, quando Shishupala começou a proceder de tal maneira em relação ao Senhor Krishna, este não Se im­portou e manteve-Se calado. Alguns dos presentes na arena estavam dispostos a matar Shishupala, mas Krishna os restringiu. Ele era imensamente clemente. Afirma-se que, quando ruge um som trovejante nas nuvens, o poderoso leão responde de imediato com seu rugido trovejante. O leão, por outro lado, não se importa quando todos os chacais tolos põem-se a produzir seus sons de menor importância.

Sri Yamunacharya louva o poder de clemência de Krishna com a seguinte declaração: “Meu querido Senhor Ramachandra, sois tão misericordioso que, simplesmente porque se prostrou perante Vós, perdoastes o corvo de­pois deste ter arranhado com suas garras os mamilos de Janaki”. Certa vez, Indra, o rei dos céus, assumiu a forma de um corvo e atacou Sita (Janaki), a esposa do Senhor Ramachandra, batendo-lhe nos seios. Por certo que isto foi um insulto a Sita, a mãe universal, e o Senhor Ramachandra preparou-Se ime­diatamente para matar o corvo. Contudo, como mais tarde o corvo prostrou-se perante o Senhor, este lhe perdoou a ofensa. Sri Yamunacharya diz ainda em sua oração que o poder de clemência do Senhor Krishna é ainda maior do que o do Senhor Ramachandra porque Shishupala sempre teve por hábito insultar Krishna – não somente em uma vida, mas em três vidas consecutivas. Apesar disso, Krishna foi tão amável que deu a Shishupala a salvação de poder se fundir em Sua existência. Podemos compreender com isso que o objetivo do monista – fundir-se na refulgência do Supremo – não é um problema muito difícil. Indivíduos como Shishupala, que são continuamente hostis a Krishna, também podem conse­guir essa liberação.

26. Grave

-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1857) (ta)

Aquele que não diz o que pensa a qualquer um, ou cuja atividade mental e pla­no de ação são muito difíceis de se compreender, é considerado grave. Depois de Brahma ter ofendido o Senhor SriKrishna, Brahma suplicou-Lhe que o perdoasse. Contudo, apesar de ter oferecido belas orações a Krishna, Brahma não pôde compreender se Krishna estava satis­feito ou se ainda estava descontente. Em outras palavras, Krishna estava tão grave que não levou muito a sério as orações de Brahma. Encontramos outro exemplo da gravidade de Krishna com respeito a Suas aventuras amorosas com Radharani. Krishna era sempre muito sigiloso quanto a Suas aventuras amorosas com Radharani; tão sigiloso que Baladeva, o irmão mais velho e companheiro constante de Krishna, não era capaz de compreender as trans­formações de Krishna por causa de Sua gravidade.

27. Autossatisfeito

Uma pessoa que está plenamente satisfeita consigo mesma, que não tem nenhuma aspiração e que não se agita sequer em meio a sérios motivos para se afligir é considerada uma pessoa satisfeita consigo mesma.

Um exemplo de Krishna satisfeito conSigo mesmo foi mostrado quando Ele, Arjuna e Bhima foram desafiar Jarasandha, o formidável rei de Magadha, e Krishna deu todo o crédito da morte de Jarasandha a Bhima. Podemos compreender, a partir de tal evento, que Krishna jamais Se importa com fama, embora ninguém possa ser mais famoso do que Ele.

Um exemplo da imperturbabilidade de Krishna se deu quando Shishupala colocou-se a endereçar-Lhe palavras de baixo calão. Todos os reis e brahmanas que se encontravam reunidos na arena sacrificial de MaharajaYudhisthira ficaram agitados e imediatamente quiseram agradar Krishna oferecendo-Lhe belas orações. Todos esses reis e brahmanas, porém, não conseguiram perceber perturbação alguma na pessoa de Krishna.

28. Equilibrado

Considera-se alguém equilibrado quando ele não se deixa afetar pelo apego e pe­la inveja.

No Srimad-Bhagavatam (10.16.33), apresenta-se um exemplo do equilíbrio de Krishna em conexão ao passatempo em que Ele castigou Kaliya, a serpente de cem cabeças. Quando Krishna estava severamente castigando Kaliya, todas as esposas deste apareceram perante o Senhor e oraram como segue: “Meu querido Senhor, Vós descestes para cas­tigar todos os tipos de criaturas vivas demoníacas. Nosso esposo, este Kaliya, é uma criatura muito pecaminosa, devido a que é bastante adequado que o castigueis. Sabemos que tanto o castigo que Vós conferis a Vossos inimigos quanto o modo como lidais com Vossos filhos são iguais. Sabemos que castigastes esta criatura condenada pensando em sua futura felicidade”.

Em outra oração, é dito: “Meu querido Senhor Krishna, melhor de toda a dinastia Kuru, sois tão imparcial que recompensareis mesmo um inimigo Vosso que seja competente, ao passo que, se um de Vossos filhos for criminoso, Vós o punireis. Essa é Vossa missão, porquanto sois o autor supremo dos universos. Não sois de modo algum parcial. Aquele que encontra alguma parcialidade em Vossas características está certamente enganado”.

29. Magnânimo

Chama-se “magnânima” qualquer pessoa que tenha grande inclinação caritativa.

Quando Krishna reinava Dvaraka, Ele era tão magnânimo e tinha tanta inclinação caritativa que Sua caridade desconhecia limites. Com efeito, Sua caridade em Dvaraka era tanta que superava até mesmo o reino espiritual com toda a sua opulência de cintamanis (pedras filosofais), árvores-dos-desejos e vacas surabhis. No reino espi­ritual do Senhor Krishna, chamado Goloka Vrindavana, há vacas surabhis que fornecem ilimitada quantia de leite. Existem árvores-dos-desejos das quais qualquer pessoa pode obter todas as espécies de frutas, tanto quanto deseje. A terra é feita de pedras filosofais, as quais, mediante o toque, transformam ferro em ouro. Em outras palavras, apesar de tudo ser admiravelmente opulento no reino espiritual, a morada de Krishna; quando Krishna esteve em Dvaraka, Sua caridade superou a opulência de Goloka Vrindavana. Onde quer que Krishna esteja presente, a opulência sem limite de Goloka Vrindavana estará automaticamente presente.

Também se declara que, na época em que o Senhor Krishna vivia em Dvaraka, Ele Se expandiu em 16.108 formas, sendo que cada uma das expansões residia em um palácio com uma rainha. Krishna não só vivia alegremente com Suas rainhas nesses palácios, mas também, de cada palácio, dava em caridade um total de 13.054 vacas completamente decoradas com belas mantas e ornamentos. De cada um dos 16.108 palácios, eram dadas 13.504 vacas em caridade todos os dias. Embora ninguém possa calcular o valor de um número tão grande de vacas dadas em caridade, assim era o sistema dos assuntos diários de Krishna enquanto reinava em Dvaraka.

30. Religioso

Chama-se “religiosa” a pessoa que pratica pessoalmente os princípios da religião prescritos nos shastras e que também ensina os mesmos princípios a outras pessoas. O simples fato de se preconizar um tipo de fé não é sinal de religiosidade. Deve-se atuar de acordo com os princípios religiosos e deve-se ensinar a outras pessoas através do exemplo pessoal. Conclui-se que semelhante pessoa é religiosa.

Quando Krishna esteve presente neste planeta, não havia irreligião. No atinente a isso, Narada Muni, certa vez, dirigiu-se a Krishna jocosamente: “Meu querido Senhor dos vaqueirinhos, Teus bois [os bois representam a religião], enquanto comiam a grama do pasto e andavam sobre suas quatro patas, certamente comeram toda a grama da irreligião!”. Em outras palavras, pela graça de Krishna, os princípios religiosos eram tão bem guardados que dificilmente se podia encontrar alguma atividade irreligiosa.

Declara-se que, como Krishna executava constantemente diversos tipos de sacrifícios, para os quais convidava os semideuses dos sistemas planetários superiores, os semideuses estavam quase sempre ausentes de suas consortes. Em virtude disso, as esposas dos semideuses, lamentando a au­sência de seus maridos, começaram a orar pelo aparecimento do Senhor Buddha, que é a nona encarnação de Krishna e que aparece na era de Kali. Em outras palavras, em vez de esta­rem satisfeitas com a vinda do Senhor Krishna, elas começaram a orar pelo Senhor Buddha, a nona encarnação, porque o Senhor Buddha parou com as cerimônias ritualísticas e os sacrifícios recomendados nos Vedas com a finalidade de desencorajar a matança de ani­mais. As esposas dos semideuses pensaram que, se o Senhor Buddha aparecesse, todos os tipos de sacrifícios parariam, razão pela qual seus esposos não seriam convidados para tais ceri­mônias e, destarte, não teriam que se separar delas.

Algumas vezes, pergunta-se: “Por que, na atualidade, os semideuses dos sistemas plane­tários superiores não vêm a este planeta Terra?”. A resposta simples é que, desde a época em que o Senhor Buddha apareceu e começou, a fim de parar a matança de animais neste planeta, a desaprovar a execução de sacrifícios, o processo de oferta de sacrifí­cios está parado, daí os semideuses já não terem interesse em vir aqui.

31. Heroico

Chama-se “heroico” o indivíduo que é muito entusiasta por atividades militares e pe­rito em lançar diferentes tipos de armas.

Em relação ao heroísmo que Krishna exibe quando luta, há a seguinte declaração: “Meu querido matador do inimigo, assim como o elefante, o qual, com o balanço de sua tromba, destrói todos os caules de lótus dentro da água do lago enquanto se banha; Vós, com o simples movimento de Vossos braços, os quais são comparados a trombas de elefantes, tendes matado muitíssimos inimigos perante Vós similares a flores de lótus”.

Em relação à habilidade de Krishna para lançar armas, quando Jarasandha, jun­tamente com treze divisões de soldados, atacou o exército de Krishna, eles não consegui­ram ferir nem mesmo um soldado da facção de Krishna. Isso se deu em consequência do perito treinamento militar de Krishna. Esse é um acontecimento ímpar na história da arte militar.

32. Compassivo

Considera-se alguém compassivo quando ele é incapaz de suportar a aflição de outrem.

Krishna mostrou Sua compaixão pelas pessoas aflitas ao libertar todos os reis apri­sionados por Magadhendra. Enquanto morria, o avô Bhisma orou a Krishna descrevendo-O como o Sol, que erradica toda escuridão. Os reis aprisionados por Magadhendra foram pos­tos em celas escuras, mas, quando Krishna apareceu ali, a escuridão desapareceu imedia­tamente, tal como se o Sol houvesse nascido. Em outras palavras, embora Magadhendra houvesse conseguido aprisionar muitíssimos reis; com o aparecimento de Krishna, todos eles foram libertos. Krishna fez isso por Sua sincera compaixão pelos reis.

-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1855) (ta)2

Krishna também mostrou Sua compaixão quando o avô Bhisma jazia na cama de flechas, as quais haviam transpassado seu corpo. Enquanto jazia nessa posição, Bhisma estava muito ansioso por ver Krishna, em razão do que Krishna fez-Se presente ali. Ao ver a condição lamentável em que Bhisma se encontrava, Krishna colocou-Se a falar com lágrimas nos olhos. Ele não apenas verteu lágrimas, mas também Se esqueceu de Si mesmo em meio à compai­xão que experimentava. Diante disso, os devotos, em vez de Lhe oferecerem reverências diretamente, oferecem reverências à natureza compassiva de Krishna. Na realidade, como Krishna é a Suprema Personalidade de Deus, aproximar-se dEle é muito difícil. Os devotos, porém, aproveitam a natureza compassiva de Krishna, que é representada por Radharani, e sempre dirigem orações a Ela pedindo pela compaixão de Krishna.

.

Se gostou deste material, também gostará destes: As 64 Qualidades de Sri Krishna: Introdução e Qualidades de 1 a 8, As 64 Qualidades de Sri Krishna: Qualidades de 9 a 16, As 64 Qualidades de Sri Krishna: Qualidades de 17 a 24, Um Amor Interminável, Krishna: Sua Posição, Seu Nascimento e Sua Morada, Krsna, A Suprema Personalidade de Deus.

.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1855) (ta)3-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1855) (ta)4-25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1855) (ta)5 -25 (artigo - Krishna) R 64 Qualidades  de Krsna - 25 a 32 (1855) (ta)6

Uma resposta

  1. Pingback: Artigos e Palestras | Volta ao Supremo | Página oficial

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s