O Caminho para a Irmandade Universal

A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

Alcançado o nível de compreensão espiritual, podemos ver a unidade entre todos.

Nós naturalmente nos preocupamos com nossos parentes, e não queremos que se machuquem. Mas quem é realmente nosso parente? Em um sentido superior, parente não significa apenas meu irmão, minha irmã, meu pai ou meu tio. No sentido mais amplo, significa todas as entidades vivas, pois, originalmente, todas as entidades vivas são partes integrantes de Deus e se relacionam com Ele assim como os filhos se relacionam com o pai. Todos nós, portanto, somos irmãos.

Por exemplo, se você é afetuoso com seu pai, você naturalmente também se torna afetuoso com seu irmão. Algumas pessoas estão propondo a irmandade universal, mas quando perguntamos: “Prezado, onde está o pai?”, eles dizem: “Ah! Não tem pai.” Onde, então, está a possibilidade de irmandade? Se você não identifica quem é seu pai, como selecionará seu irmão? Essas propostas são imperfeitas. Se você quer de fato fazer algo por seu irmão dentro da irmandade universal, você deve, antes de qualquer outra coisa, estabelecer sua relação com o pai do qual você se perdeu.

Krishna, Deus, declara na Bhagavad-gita (14.4):

sarva-yonisu kaunteya
murtayah sambhavanti yah
tasam brahma mahad yonir
aham bija-pradah pita

“Deve-se entender que todas as espécies de vida, ó filho de Kunti, são possibilitadas pelo nascimento nesta natureza material, e que Eu sou o pai que dá a semente.”

Os cristãos também consideram Deus como o pai supremo. Os cristãos vão à igreja e rezam: “Pai nosso que estais no céu.” Qualquer sistema religioso de boa qualidade afirma isto: “Deus é o pai original.” Esse é o fato. Se Krishna é o pai supremo, Ele é o pai de todos, em todas as espécies de vida, em todas as formas de vida, e todos são nossos parentes. Como poderia ser de outra forma se Krishna é o pai original? Isso é a consciência de Krishna, que leva um devoto a nunca querer cometer nenhuma violência contra qualquer entidade viva.

As diferentes formas das entidades vivas são apenas como suas roupas externas, mas, na verdade, todo ser vivo é uma alma espiritual, uma parte integrante de Deus. Assim, não é apropriado favorecer apenas um tipo de entidade viva. Como o Senhor diz na Bhagavad-gita (5.18):

vidya-vinaya-sampanne
brahmane gavi hastini
suni caiva svapake ca
panditah sama-darsinah

“O sábio humilde, em virtude do conhecimento verdadeiro, vê com visão equânime um brahmana erudito e cortês, uma vaca, um elefante, um cachorro e um comedor de cachorros [pária].”

Assim, o sujeito erudito não olha para as roupas que cobrem externamente a entidade viva, mas vê a alma pura dentro das variedades de roupas e sabe muito bem que as variedades de roupas são uma criação da ignorância.

Sama-darsinah significa “visão igual”. Superficialmente, no âmbito externo, há muita diferença: um brahmana erudito é o homem mais inteligente na sociedade humana, e o outro é um cachorro. Contudo, quem é pandita, quem é consciente de Krishna, vê que são iguais, pois são a mesma centelha espiritual. Pelo karma de cada um, um deles se tornou um erudito, e o outro se tornou um cachorro, mas, dentro dos diferentes corpos (dehino ‘smin yatha dehe), está a alma. Essa é a visão.

Krishna também tem visão equânime. Nas pinturas, vemos Krishna abraçando um bezerro. Ele não abraça apenas as gopis [vaqueirinhas], mas está abraçando os bezerros também, bem como as vacas. Para Krishna, as gopis, os bezerros e as vacas, ou qualquer um em Vrindavana que veio servi-lO, são todos iguais. Ele não faz este tipo de discriminação: “Aqui está uma gopi, uma mocinha bonita. Ela, então, vou amar mais do que eu amo o bezerro.” Não. E os devotos de Krishna procedem da mesma maneira, pois a consciência de Krishna significa que o devoto tem a mesma qualidade de Krishna em grau diminuto. É por isso que o devoto também é igual para com todos, considerando todos como membros da mesma família.

Naturalmente, no tocante à externalidade, não me comportarei da mesma forma como um brahmana e um cachorro. Isso é o comportamento externo. Internamente, no entanto, devemos saber que tanto o brahmana quanto o cachorro são centelhas espirituais. Isso se chama brahma-jnana, “conhecimento do eu espiritual.”

brahma-bhutah prasannatma
na socati na kanksati
samah sarvesu bhutesu
mad-bhaktim labhate param

“Quem está situado na transcendência de imediato compreende o Brahman Supremo e se torna completamente jubiloso. Ele jamais se lamenta ou deseja ter algo, e ele tem igual disposição para com toda entidade viva. Nesse estado, ele alcança o serviço devocional puro a Mim.” (Bhagavad-gita 5.18) Um vaishnava, desta maneira, é realmente uma pessoa perfeita, porque ele se lamenta quando vê outros infelizes e sente alegria quando vê outros alegres.

Nós somos a força viva, a alma, mas estarmos nos identificando, no momento presente, com o corpo material. Isso é insanidade. Todos estão pensando: “Sou japonês”, “sou inglês”, “sou alemão”, “sou indiano”, “sou branco”, “sou negro”, “sou homem”, “sou mulher” e assim por diante. Mas tudo isso é insanidade, o que deve ser curado com este entendimento: “Não sou o corpo. Sou alma espiritual.” Isso é verdadeiro conhecimento. Então, é possível entender este ponto: “Todas as entidades vivas são almas também, tão importantes quanto eu. Todos são meus irmãos.” Isso se chama irmandade universal, na plataforma espiritual.

Na plataforma material, tal coisa não é possível, porque a plataforma material é sinônimo de ignorância. O sujeito não sabe quem ele é. Porém, quando você chega à plataforma espiritual, você pode entender. Portanto, se queremos realmente igualdade, fraternidade, amizade, amor e perfeição, temos que nos tornar conscientes de Krishna.

A consciência de Krishna é uma grande ciência. Infelizmente, não há um departamento nas universidades para esta ciência. Por isso, convidamos todos os homens sérios que estejam interessados no bem-estar da sociedade humana a entenderem este grande movi­mento e, se possível, participarem dele e cooperarem conosco. Os problemas do mundo serão resolvidos.

Adquira e receba em casa:

Anúncios