Sobre Casamento e Divórcio

Sobre Casamento e Divórcio 01

Radhanatha Swami

Quando eu tinha cerca de oito anos de idade, meus pais estavam cogitando se divorciarem. Lembro-me de minha mãe colocando máscara de creme na frente de um espelho comigo sentado na cama olhando para ela. Eu pensava que aquilo de as mulheres aplicarem máscara era uma coisa muito estranha, então eu estava assistindo à cena. E minha mãe disse-me muito gravemente: “Todo mundo gosta de seu pai e todo mundo gosta de mim, mas nós já não gostamos um do outro, por isso vamos nos separar”. Eu chorei. Foi muito doloroso apenas pensar naquilo. Algumas horas mais tarde, meu pai chegou do trabalho, e eu sabia que minha mãe discutiria sobre isso com ele. Ele foi para o quarto e eles fecharam a porta. Eu estava tão perturbado que secretamente coloquei meu ouvido contra a porta para ouvir o que eles estavam dizendo.

Minha mãe disse ao meu pai o quanto eu havia chorado, e eu os ouvi dizer que para o resto de suas vidas ficariam juntos, pois isso era o melhor para as crianças. Eles nunca se separaram. Conforme os anos passaram, eu posso dizer honestamente, eu nunca vi duas pessoas que se amassem tanto. Seu amor era muito profundo. Não era apenas romance, porque o romance, vocês sabem, vai e vem. Não era apenas sobre personalidade, ou ter visões complementares sobre as coisas. Tratava-se de coração a coração, a sensível responsabilidade para com o outro em prol de um princípio superior. Porque eles escolheram passar por essas dificuldades juntos pelo princípio superior de seu amor por seus filhos, eu sinto que Deus lhes concedeu profundo afeto e amor um pelo outro.

Sobre Casamento e Divórcio 02

Além do princípio superior dos filhos está o princípio de Deus, o princípio de nossos votos diante do Senhor, de ajudar um ao outro a tornar-se puro, de tornarmo-nos iluminados em nossas vidas. Este princípio maior é a razão de, tradicionalmente, os casamentos de todas as diferentes culturas envolverem a tomada de votos em um lugar espiritual – de modo que a união é consagrada como uma parceria a serviço do Divino. O que é um diamante? Um diamante é a rainha de todas as joias. Mas um diamante nada mais é do que um pedaço de carvão que tem estado sob pressão por milhões de anos. Ouro, o rei dos metais, é purificado quando é colocado no fogo. Esta é a Mãe Natureza falando conosco. É sabedoria que, passando lealmente pelos bons momentos e maus momentos, estando nas horas fáceis e difíceis com o outro, e um para o outro, o casamento tem o potencial de nos tornar espiritualmente perfeitos, através deste valor mais elevado. Ele vai fazer isso se nós apenas entendermos o yoga do casamento.

De uma perspectiva espiritual, deve-se sentir que o parceiro é algo mais do que apenas o meu marido ou minha esposa. Um marido deve sentir em relação à sua esposa que ali está uma filha de Deus: esta é a filha profundamente amada de Deus que foi confiada aos meus cuidados. Como você a tratar é como Deus irá recebê-lo. Como você fala com ela, como você age em relação a ela, como você a protege, tudo isso é importante. Quando falamos de proteção, estamos falando em três níveis – físico, emocional e espiritual. Dar essa proteção, perdoar um ao outro e honrar o seu cônjuge como propriedade de Deus, como presente de Deus, é como você progredirá espiritualmente. E uma esposa deve sentir que seu parceiro não é apenas seu marido, mas que ele é o filho amado de Deus confiado aos seus cuidados para proteger, para ser fiel a ele e para incentivá-lo. Se vocês virem um ao outro sob esta ótica, o casamento é realmente yoga. Seu relacionamento será yoga em essência e vocês farão grande progresso espiritual.

Sentimentos de afeto podem ir e vir, mas o alicerce de um relacionamento saudável é o respeito – respeito um pelo outro e cuidado um com o outro. Através do respeito e cuidado, a afeição pode se transformar em amor profundo, na plataforma da alma. Fisicamente, cuidamos uns dos outros provendo as necessidades básicas da vida. De acordo com a natureza particular de sua ocupação e relacionamento, deve-se prover moradia, vestuário, saúde e outras necessidades físicas. Porém, cuidado emocional é muito essencial. Falta de cuidado emocional pode realmente tirar um casamento do rumo. Todo mundo precisa de apreço e todo mundo precisa de encorajamento. Tantas senhoras vêm a mim e dizem: “Meu marido simplesmente não se importa comigo – ele não gosta de nada o que eu faço”. Quando falo com o marido, pergunto: “Você se preocupa com ela?”, e ele diz: “Sim, claro”. Eu pergunto: “Você gosta do que ela faz?”. “Sim, eu amo o que ela faz”. “Alguma vez disse a ela?”, e ele diz: “Por que eu deveria dizer a ela? Ela deveria saber”. Aqui chegamos ao ponto de que a comunicação é muitíssimo importante. Às vezes, em um casamento nós nos comunicamos com todo mundo, exceto com a pessoa com que estamos vivendo. Comunicação é fundamental: a comunicação honesta, em que nós realmente expressamos a nossa gratidão para com o outro, expressamos o nosso afeto um pelo outro, e expressamos de tal maneira que nós encorajamos um ao outro, o que é muito importante para um relacionamento saudável.

O casamento não deve ser apenas algo que estamos tolerando de uma forma ou de outra, apenas porque fizemos votos. Deve ser algo muito dinâmico, muito fluente e muito real. Deve ser muito ligado ao Divino, para que as lutas não sejam apenas deprimentes – as lutas são desafios espirituais que temos que enfrentar juntos, e, cada vez que superamos esses desafios, chegamos a uma plataforma espiritual mais alta. Seguindo o casamento desta forma, ele se torna um caminho para a perfeição.

Tradução de Candravali Devi Dasi

Leia dezenas de outros artigos sobre vida conjugal em: grhastaashrambrasil.weebly.com/artigos

Anúncios

3 Respostas

  1. Anônimo

    Muito interessante essa visão do casamento…

    6 de janeiro de 2013 às 5:04 PM

  2. Laura

    Já havia lido esse lindo texto porque a Gopi Janavallabha foi quem o divulgou primeiro. A Candravali traduziu a pedido dela.

    9 de janeiro de 2013 às 12:41 PM

  3. Anônimo

    É uma reflexão sobre o real sentido dos relacionamento. Cuidar, amar, importar-se dá trabalho! Exige o nosso corpo e a nossa alma para que tenhamos relacionamentos que façam sentido na vida!

    1 de fevereiro de 2013 às 1:24 PM

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s