BBT Conclui com Êxito Financiamento Coletivo do Bhagavad-gita Como Ele É

gita como ele éBhagavan Dasa

Dois meses de campanha intensa trouxeram o resultado tão esperado.

16 de novembro de 2017 – Você tem sobre você o pedido de Srila Prabhupada de publicar ao máximo seus livros sobre a consciência de Krishna para reduzir a ignorância e o sofrimento no mundo. Junto disso, você tem os seguidores de Srila Prabhupada com essa mesma avidez, pedindo que você, por favor, publique o Bhagavad-gita Como Ele É, o livro mais popular e importante de Srila Prabhupada, a um preço acessível, para que possa ser ao máximo popularizado. Parece óbvio o que você tem que fazer: publicar o livro de Srila Prabhupada. Mas nada é tão fácil. Você é o presidente de uma BBT Brasil que não tem recursos financeiros para uma impressão em grande quantidade (o necessário para um livro ficar barato), uma BBT Brasil em que a distribuição de livros por parte dos devotos, o conhecido sankirtana, é quase inexistente. O que você faria diante desse dilema?

Essa situação foi realmente vivida por Nanda Kumara, que de fato é presidente da BBT Brasil. Perguntando-se o que fazer, ele conta que, um dia, teve uma “epifania”.

“Ao responder um devoto que indagava a possiblidade de juntar um número de pessoas para uma compra antecipada e uma possível impressão, eu pensei, por que não tentar um financiamento coletivo?”

nandaNanda Kumara, presidente da BBT Brasil, entrevistado para esta matéria.

Melhor do que uma “vaquinha” informal ou a BBT mesmo organizar uma plataforma para isso, Nanda Kumara considerou melhor se valer das plataformas já existentes para isso, e só havia vantagem: se não fosse atingida a ousada meta de 151 mil reais, a plataforma mesmo devolvia todo o dinheiro para todos os contribuintes sem nenhum ônus para a BBT. Outra vantagem é que transmitiria grande profissionalismo e confiança em quem pretendesse investir.

Decidir a plataforma de financiamento coletivo, é claro, era apenas o começo. Agora era preciso pensar em muitos números: quanto investir em campanha, qual a qualidade do livro e muitos detalhes. Por fim, decidiu-se pela impressão de 10 mil cópias de um Bhagavad-gita Como Ele É de conteúdo integral, em formato 13,5 x 20,5cm, mas com apenas 800 páginas, algo possível através de boa diagramação, e 16 ilustrações coloridas. E distribuiu-se o orçamento em 63% para impressão, 15% para frete (lembremos que o Brasil é um país de dimensões continentais), 13% obrigatórios para a plataforma de financiamento coletivo, 5% para impostos e logística e 4% para brindes para os apoiadores.

orçamento gitaDemonstrativo do orçamento publicado na página da campanha.

Nanda Kumara conta que os maiores desafios foram, de fato, “conceber o projeto, a organização administrativa do projeto e quantificar valores reais e viáveis para que o projeto fosse sustentável”.

Lançado o projeto, foram 2 meses acompanhando dia a dia a barra de progresso das doações: 5%, 10%, 12%… O dia de maior entusiasmo se deu quando os líderes espirituais mais atuantes no Brasil vieram a público pedir que seus discípulos e todo entusiasta do Bhagavad-gita Como Ele É ajudassem. Chandramukha Swami, que tem um sistema de comunicação bastante eficiente, postou um vídeo muito motivador. No mesmo, ele disse: “Oi, meus amigos! Hoje eu estou aqui para falar de uma campanha absolutamente transcendental, que é a campanha de imprimir 10 mil Bhagavad-gitas Como Ele É. Esta é uma convocação a todo mundo que me segue em alguma rede social: no Instagram, Facebook… todo mundo que geralmente ouve meus áudios no Whatsapp… O tempo todo eu menciono esse livro, que transformou não apenas a minha vida, mas de milhões de pessoas. E você tem uma oportunidade de ouro de fazer um serviço devocional a Krishna, a oportunidade de nos unirmos para atingirmos a meta”.

Após publicações como essa por parte de nossos líderes, rapidamente foram levantados milhares de reais para a campanha.

Em determinado momento, porém, a campanha pareceu esfriar. Essa fase ficou bem registradas nestas palavras de Purushatraya Swami, postadas em uma rede social: “Não podemos nem pensar em não dispor de Bhagavad-gitas… Isso seria o fim da picada. Vamos unir nossas forças. Cada um pode ajudar do jeito que puder. Todos saem ganhando. O escore de hoje [há 26 dias do fim da campanha] registra somente 31% da meta. Atenção: o resultado está bem aquém do esperado. Isso é preocupante”. Purushatraya Swami, então, encerrou sua mensagem acreditando na força da gratidão daqueles que tiveram suas vidas reformadas pelos ensinamentos de Krishna e Prabhupada: “Bem, eu tenho esperanças de que os devotos e devotas que devem a sanidade de suas vidas a Srila Prabhupada não vão deixar essa tragédia ocorrer. Vamos lá! É hora de retribuir o que Prabhupada fez por nós!”

Camila Loricchio, gestora de marketing da campanha, explica que a equipe sentiu o esfriamento das contribuições. Ao mesmo tempo, comenta que era algo previsto e que souberam lidar com isso.  “Sendo a meta um valor alto e considerando que muita gente poderia ter dificuldade com a plataforma, já estávamos preparados para alguns impasses. A meta estagnar foi um dos problemas previsíveis. Foi importante que mantivéssemos a mesma empolgação do início, continuando a divulgar, criando artes, fazendo reuniões e pedindo ajuda a variadas pessoas para divulgarem a campanha”.

A esperança de Purushatraya Swami se concretizaria, então: alguns dias depois da “estagnação”, a campanha tomaria um novo fôlego e chegaria a 75% de sua meta, com um total de quase 300 participantes!

E, por fim, a 3 dias da data limite, a campanha conseguiu atingir a meta! Nesses últimos 3 dias, a meta seria até mesmo superada, atingindo a cifra de 170 mil reais! (www.catarse.me/bhagavad_gita) Diante disso, foi até mesmo possível oferecer uma edição melhor do que a prometida. Sem nenhum custo a mais para nenhum participante, a BBT entregará o livro com uma impressão com papel de maior espessura e durabilidade e uma capa de acabamento fosco de primeira qualidade e com orelhas.

Foi dito ao começo desta matéria que o financiamento coletivo foi uma necessidade por falta de recursos, mas se engana quem pensa que essa forma de publicação não tem suas próprias vantagens. Com certeza a BBT não venderia mais de 5.000 Bhagavad-gitas em dois meses, como fez através da campanha, caso tivesse publicado o livro e o vendido da maneira convencional, tampouco poderia fazer uma oferta de Bhagavad-gitas com 60% de desconto no preço de capa. Mais do que isso, a publicação à maneira tradicional não teria revelado nos devotos e demais apreciadores do Bhagavad-gita o poder de cooperação que sempre esteve latente neles. Nanda Kumara comenta sobre essa união, o que ele julga ter sido a maior conquista da campanha:

“Sem sombra de dúvidas, o elemento mais apaixonante da campanha foi ver a união dos devotos, independente da missão, deixando suas diferenças de lado e se unindo em um propósito comum. Foi ver como os livros de Prabhupada são poderosos e vão além de qualquer coisa que possamos imaginar. Não são apenas livros, mas ferramentas de iluminação individual e coletiva”.

Em encerramento à nossa entrevista, Nanda Kumara diz: “Minha maior realização nesta campanha foi que Krishna realmente nos mostra o que Ele descreve no Bhagavad-gita. A batalha já está ganha; Ele quer apenas que sejamos instrumento dessa missão, mas temos a opção de não ser, de desistir, mas, mesmo assim, acontecerá, pois depende dEle. Estou muito feliz, de verdade, de ver a grande possibilidade que está surgindo de uma nova estruturação e momento para a BBT Brasil”.

Com esse sucesso, novas campanhas virão? Nanda Kumara garante: “Certamente virão”.

Se gostou deste material, também gostará destes: Luz do Bhagavata Ilumina Shopping no Interior de São Paulo, Críticas ao Bhagavad-gita Como Ele É.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

Bhagavad gita luxo

pronto-23-foto-2sanidade espiritual

Anúncios