Alcançando a Meta da Vida: A Oração de Shiva

Lord Shiva and the Prachetas

Shiva
(Excerto do capítulo 24 do quarto canto da obra Srimad-Bhagavatam)

Oração ensinada por Shiva aos Prachetas e a todo aquele que deseja alcançar a meta última da vida.

Quem quer que seja rendido à Suprema Personalidade de Deus, Krsna, o controlador de tudo – da natureza material, bem como da entidade viva – realmente me é muito querido. Alguém que executa seu dever ocupacional adequadamente por cem nascimentos torna-se qualificado para ocupar o posto de Brahma, e, se ele se qualifica ainda mais, pode aproximar-se do Senhor Shiva. Uma pessoa que é diretamente rendida ao Senhor Krsna, ou Visnu, em serviço devocional imaculado, é promovida de imediato aos planetas espirituais. O Senhor Shiva e outros semideuses alcançam esses planetas após a destruição deste mundo material. Como todos vós sois devotos do Senhor, eu posso entender que sois tão respeitáveis como a própria Suprema Personalidade de Deus. Dessa maneira, sei que os devotos também me respeitam e que lhes sou muito querido. Assim, ninguém pode ser tão querido pelos devotos quanto eu. Agora, cantarei um mantra que, além de ser transcendental, puro e auspicioso, é a melhor oração para quem quer que aspire alcançar a meta última da vida. Quando eu cantar este mantra, por favor, ouvi-o cuidadosa e atentamente.

A Oração de Shiva

Ó Suprema Personalidade de Deus, todas as glórias a Vós. Sois o mais ilustre de todos os seres que conhecem a si mesmos. Uma vez que sois sempre auspicioso para os autorrealizados, desejo que sejais auspicioso para mim. Sois adorável em virtude das instruções sumamente perfeitas que transmitis. Vós sois a Superalma; portanto, presto minhas reverências a Vós como o ser vivo supremo.

Meu Senhor, Vós sois a origem da criação em virtude da flor de lótus que brota de Vosso umbigo. Sois o controlador supremo dos sentidos e dos objetos dos sentidos, e também sois o Vasudeva onipresente. Sois muito pacífico, e, devido a Vossa existência autoiluminada, as seis classes de transformações não Vos perturbam.

Meu querido Senhor, Vós sois a origem dos ingredientes materiais sutis, o senhor de toda a integração, bem como o senhor de toda a desintegração, a Deidade predominante chamada Sankarsana, e o senhor de toda a inteligência, conhecido como a Deidade predominante Pradyumna. Portanto, ofereço-Vos minhas respeitosas reverências.

Meu Senhor, como a suprema Deidade diretora conhecida como Aniruddha, sois o senhor dos sentidos e da mente. Portanto, ofereço-Vos repetidamente minhas reverências. Sois conhecido como Ananta e como Sankarsana devido à Vossa capacidade de destruir toda a criação com o fogo abrasador de Vossa boca.

Meu Senhor, ó Aniruddha, Vós sois a autoridade através da qual se abrem as portas dos sistemas planetários superiores e as portas da liberação. Estais sempre dentro do coração puro da entidade viva. Portanto, presto-Vos minhas reverências. Vós possuís sêmen que é como o ouro, e assim, sob a forma do fogo, auxiliais os sacrifícios védicos, que começam com catur-hotra. Portanto, presto-Vos minhas reverências.

Meu Senhor, Vós sois o provedor dos Pitrlokas, bem como de todos os semideuses. Sois a deidade predominante da Lua e o mestre de todos os três Vedas. Presto-Vos minhas respeitosas reverências, porque sois a fonte original de satisfação para todas as entidades vivas.

Meu querido Senhor, sois a gigantesca forma universal, que contém todos os corpos individuais das entidades vivas. Sois o mantenedor dos três mundos, de modo que mantendes a mente, os sentidos, o corpo e o ar vital dentro deles. Portanto, presto-Vos minhas respeitosas reverências.

Meu querido Senhor, expandindo Vossas vibrações transcendentais, revelais o verdadeiro significado de tudo. Sois o céu onipenetrante, interna e externamente, e sois a meta última das atividades piedosas executadas tanto neste mundo material quanto fora dele. Portanto, presto-Vos repetidamente minhas respeitosas reverências.

Meu querido Senhor, Vós sois a testemunha dos resultados das atividades piedosas. Vós sois a inclinação, a indisposição e suas atividades resultantes. Sois a causa das condições miseráveis da vida, ocasionadas pela irreligião, e por isso sois a morte. Presto-Vos minhas respeitosas reverências.

Meu querido Senhor, Vós sois o maior de todos os outorgadores de bênçãos, o mais velho e o supremo desfrutador entre todos os desfrutadores. Sois o mestre da filosofia metafísica de todos os mundos, pois sois a causa suprema de todas as causas, o Senhor Krsna. Vós sois o maior de todos os princípios religiosos, a mente suprema, e tendes um cérebro que nunca é afetado por nenhuma condição. Portanto, presto-Vos repetidamente minhas reverências.

Meu querido Senhor, Vós sois o controlador supremo do trabalhador, das atividades dos sentidos e dos resultados das atividades dos sentidos [karma]. Portanto, sois o controlador do corpo, da mente e dos sentidos. Também sois o controlador supremo do egotismo, conhecido como Rudra. Sois a fonte do conhecimento e das atividades prescritas nos Vedas.

Meu querido Senhor, desejo ver-Vos exatamente sob a forma que Vossos queridos devotos adoram. Vós tendes muitas outras formas, mas desejo ver Vossa forma que é especialmente apreciada pelos devotos. Por favor, tende misericórdia de mim e mostrai-me esta forma, pois somente esta forma adorada pelos devotos pode satisfazer perfeitamente todas as exigências dos sentidos.

A beleza do Senhor parece com aquela de uma nuvem negra durante a estação das chuvas. Assim como a chuva cintila, Suas feições corpóreas também o fazem. Na verdade, Ele é o somatório de toda a beleza. O Senhor tem quatro braços e um rosto extraordinariamente belo, com olhos semelhantes a pétalas de lótus, um belo nariz arrebitado, um sorriso que atrai todas as mentes, uma bela testa e orelhas igualmente belas e plenamente decoradas.

O Senhor é sumamente belo devido a Seu sorriso aberto e misericordioso e ao olhar oblíquo que lança sobre Seus devotos. Seu cabelo negro é cacheado, e Sua roupa, ondulante ao vento, parece com o pólen cor de açafrão que voa das flores de lótus. Seus brincos cintilantes, elmo reluzente, braceletes, guirlanda, sinos de tornozelo, cinturão e diversos outros adornos corpóreos combinam-se com o búzio, o disco, a maça e a flor de lótus para aumentar a beleza natural da pérola Kaustubha sobre Seu peito.

O Senhor tem ombros iguais aos de um leão. Sobre esses ombros, há guirlandas, colares e galões, e tudo está sempre reluzente. Além disso, há a beleza da pérola Kaustubhamani e, sobre o peito negro do Senhor, há listras chamadas Srivatsa, que são sinais da deusa da fortuna. A cintilação dessas listras excede a beleza das listras de ouro sobre uma pedra de testar ouro. De fato, tal pulcritude supera a beleza da própria pedra de testar ouro.

O abdômen do Senhor é belo devido a três pregas. Sendo bem redondo, Seu abdômen assemelha-se a uma folha de figueira-de-bengala, e, quando Ele expira e inspira, o movimento das pregas parece belíssimo. Tamanha é a profundidade dos anéis dentro do umbigo do Senhor que parece que todo o universo surgiu dele e novamente deseja voltar a ele.

A parte abaixo da cintura do Senhor é negra e está coberta com roupas amarelas e um cinturão enfeitado com bordados dourados. Seus pés de lótus simétricos e as barrigas, coxas e juntas de Suas pernas são extraordinariamente belos. De fato, todo o corpo do Senhor é muito formoso.

Meu querido Senhor, Vossos dois pés de lótus são tão belos que parecem duas pétalas desabrochadas da flor de lótus que cresce durante o outono. Na verdade, as unhas de Vossos pés de lótus emitem uma refulgência tão grande que dissipam de imediato toda a escuridão no coração de uma alma condicionada. Meu querido Senhor, por favor, mostrai-me esta Vossa forma que sempre dissipa toda espécie de escuridão no coração do devoto. Meu querido Senhor, Vós sois o mestre espiritual supremo de todos; portanto, todas as almas condicionadas cobertas pela escuridão da ignorância podem ser iluminadas por Vós sob a forma do mestre espiritual.

Meu querido Senhor, aqueles que desejam purificar sua existência devem ocupar-se sempre em meditar em Vossos pés de lótus, como se descreve acima. Aqueles que levam a sério a execução de seus deveres ocupacionais e que desejam libertar-se do temor devem adotar este processo de bhakti-yoga.

Meu querido Senhor, o rei encarregado do reino celestial também deseja obter a meta última da vida, o serviço devocional. De modo semelhante, Vós sois o destino último daqueles que se identificam conVosco [aham brahmasmi]. Entretanto, para eles, é muito difícil alcançar-Vos, ao passo que o devoto pode alcançar-Vos com muita facilidade.

Meu querido Senhor, mesmo pessoas liberadas têm dificuldade de executar serviço devocional puro, mas só o serviço devocional pode Vos satisfazer. Quem adotará outros processos de autorrealização se for realmente sério quanto à perfeição da vida?

Com o simples franzir de Vossas sobrancelhas, o tempo invencível personificado pode aniquilar imediatamente todo o universo. Contudo, o tempo formidável não se aproxima do devoto que tenha se refugiado plenamente a Vossos pés de lótus.

Se alguém por acaso se associa com um devoto, mesmo que por uma fração de segundo, já não está mais sujeito à atração pelos resultados de karma ou jnana. Que interesse, então, pode ele ter nas bênçãos dos semideuses, que estão sujeitos às leis de nascimento e morte?

Meu querido Senhor, Vossos pés de lótus são a causa de todas as coisas auspiciosas e os destruidores de toda contaminação de pecado. Portanto, imploro-Vos que me abençoeis com a companhia de Vossos devotos, os quais são perfeitamente puros por adorarem Vossos pés de lótus e os quais têm imensa misericórdia das almas caídas. Creio que Vossa verdadeira bênção será permitir-me estar na companhia desses devotos.

O devoto cujo coração foi inteiramente purificado pelo processo de serviço devocional e que é favorecido por Bhaktidevi não se confunde com a energia externa, a qual é como um poço escuro. Estando, dessa maneira, inteiramente limpo de toda a contaminação material, o devoto é capaz de entender com muita alegria Vosso nome, fama, forma, atividades, etc.

Meu querido Senhor, o Brahman impessoal espalha-se por toda a parte, assim como a luz do Sol ou o céu. E este Brahman impessoal, que se espalha por todo o universo e no qual se manifesta todo o universo, sois Vós.

Meu querido Senhor, tendes múltiplas energias, e essas energias manifestam-se sob múltiplas formas. Com essas energias, também criais esta manifestação cósmica, e, embora a mantenhais como se fosse permanente, ela é finalmente aniquilada por Vós. Apesar de nunca serdes perturbado por semelhantes transformações e alterações, as entidades vivas são perturbadas por elas, e por isso julgam a manifestação cósmica diferente ou separada de Vós. Meu Senhor, sois sempre independente, e posso constatar claramente este fato.

Meu querido Senhor, Vossa forma universal consiste em todos os cinco elementos, os sentidos, a mente, a inteligência, o falso ego, que é material, e o Paramatma, Vossa expansão parcial, que é o diretor de tudo. Os yogis que não são devotos – a saber, o karma-yogi e o jnana-yogi – adoram-Vos mediante suas respectivas ações em suas respectivas posições. Afirma-se tanto nos Vedas quanto nos sastras que são corolários dos Vedas – e, na verdade, em toda a parte – que apenas Vós deveis ser adorado. Esta é a versão perita de todos os Vedas.

Meu querido Senhor, Vós sois a única Pessoa Suprema, a causa de todas as causas. Antes da criação deste mundo material, Vossa energia material permanece adormecida. Quando Vossa energia material é agitada, as três qualidades – a saber, bondade, paixão e ignorância – atuam, e consequentemente manifesta-se a totalidade da energia material – ego, éter, ar, fogo, água, terra e todos os diversos semideuses e pessoas santas. Assim é criado o mundo material.

Meu querido Senhor, após criardes tudo mediante Vossas próprias potências, entrais na criação sob quatro espécies de formas. Estando dentro dos corações das entidades vivas, Vós as conheceis e sabeis como elas estão desfrutando de seus sentidos. A dita felicidade desta criação material é exatamente como as abelhas desfrutando do mel depois de ele ter sido armazenado na colmeia.

Meu querido Senhor, Vossa autoridade absoluta não pode ser experimentada diretamente, mas, presenciando as atividades do mundo, pode-se adivinhar que tudo vai sendo destruído com o transcorrer do tempo. A força do tempo é muito poderosa, e tudo está sendo destruído por alguma outra coisa – assim como um animal está sendo comido por outro animal. O tempo espalha tudo, exatamente como o vento espalha as nuvens no céu.

Meu querido Senhor, todas as entidades vivas, neste mundo material, andam loucas a planejar coisas, e vivem atarefadas, com desejo de fazer isto ou aquilo. Isto se deve à cobiça incontrolável. A cobiça por gozo material sempre existe na entidade viva, mas estais sempre alerta e, em tempo oportuno, Vós a golpeais, assim como uma serpente captura um rato e o engole com muita facilidade.

Meu querido Senhor, qualquer pessoa erudita sabe que, a não ser que Vos adore, toda a sua vida será desperdiçada. Sabendo disto, como poderia ela deixar de adorar Vossos pés de lótus? Mesmo nosso pai e mestre espiritual, o senhor Brahma, Vos adorou sem hesitação, e os quatorze Manus seguiram seus passos.

Meu querido Senhor, todas as pessoas realmente eruditas conhecem-Vos como o Brahman Supremo e a Superalma. Embora todo o universo tema o Senhor Rudra, que em última análise aniquila tudo, para os devotos eruditos Vós sois o intrépido destino de todos.

Encerramento

Um devoto do Senhor Krsna cuja mente esteja sempre absorta nEle, que com muita atenção e reverência cante esta oração, alcançará a perfeição máxima da vida, sem demora.

Neste mundo material, existem diferentes espécies de conquistas, mas, entre todas elas, a conquista do conhecimento é considerada a mais elevada porque só é possível atravessar o oceano de ignorância no barco do conhecimento.

Embora seja muito difícil prestar serviço devocional à Suprema Personalidade de Deus e adorá-lO, se alguém vibrar ou simplesmente ler esta oração composta e cantada por mim, conseguirá muito facilmente invocar a misericórdia da Suprema Personalidade de Deus.

A Suprema Personalidade de Deus é o mais querido objetivo de todas as bênçãos auspiciosas. Um ser humano que entoe esta canção cantada por mim poderá satisfazer a Suprema Personalidade de Deus. Semelhante devoto, estando fixo em serviço devocional ao Senhor, poderá obter tudo o que quiser do Senhor Supremo.

.

Se gostou deste material, também gostará destes: A Grande Noite de Shiva, Anjos e Semideuses.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

20 SI (oração - semideuses e semideusas) Alcançando a Meta da Vida (2300) (bg)2 20 SI (oração - semideuses e semideusas) Alcançando a Meta da Vida (2300) (bg)6 20 SI (oração - semideuses e semideusas) Alcançando a Meta da Vida (2300) (bg)5 20 SI (oração - semideuses e semideusas) Alcançando a Meta da Vida (2300) (bg)4 20 SI (oração - semideuses e semideusas) Alcançando a Meta da Vida (2300) (bg)3

Anúncios

Uma resposta

  1. Anônimo

    Maravilhosa oração 🙏 reverências e gratidão ao senhor. SHIVA MAHADEVA

    HARI BOL HARE KRISHNA

    7 de dezembro de 2015 às 8:46 PM

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s