Seminário Hare Krishna e Educação Bhakti-shastri

Dhanvantari Swami, sannyasi e mestre espiritual da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (ISKCON), é o idealizador e coordenador do Seminário Hare Krishna de Filosofia e Teologia, com sede em Campina Grande, PB. Através de currículo específico distribuído em carga horária de seis a nove meses para estudantes internos, e de cursos de extensão via internet para interessados em geral, o Seminário estuda as escrituras Bhagavad-gita, Sri Isopanisad, Upadesamrta e O Néctar da Devoção. Segundo Dhanvantari Swami, “o Seminário se propõe a facilitar a pesquisa, o ensino e a capacitação para a docência, tanto na filosofia como na teologia védicas de maneira sistemática e acadêmica conforme modernas metodologias do ensino superior”.

Volta ao Supremo: Como surgiu a inspiração para criar o Seminário Hare Krishna de Filosofia e Teologia de Campina Grande? Qual é a sua proposta?

Dhanvantari Swami: Surgiu da constatação da carência que havia na ISKCON do Brasil de um projeto capaz de promover o estudo sistemático dos livros de Prabhupada para seus membros.

Observe que a expressão “Campina Grande” não está incluída no nome do projeto; o nome é apenas SEMINÁRIO HARE KRISHNA DE FILOSOFIA E TEOLOGIA. O lugar Campina Grande foi escolhido devido às facilidades materiais que lá podiam ser encontradas. Maha-nama Prabhu tem um restaurante na cidade e estava interessado em ampliar as atividades da ISKCON naquela região. Ele nos ofereceu almoço sem custo algum por quase um ano completo.

A proposta do Seminário é oferecer, em caráter de internato, o estudo das quatro obras básicas do cânon bhakti-shastri, ou seja, Bhagavad-gita, Sri Isopanisad, Upadesamrta e O Néctar da Devoção.

Seminário de Campina Grande 01

Foto: Seminaristas apresentam trabalho em grupo sobre uma das obras estudadas no currículo, O Néctar da Devoção.

Volta ao Supremo: Quais foram as características da primeira turma? Houve dificuldades?

Dhanvantari Swami: A primeira turma foi formada por devotos e devotas que queriam estudar os livros e queriam estar próximos a mim, mas que estavam conscientes da situação de pioneirismo na qual nos encontrávamos.

A principal dificuldade era a falta de um material didático próprio.

Volta ao Supremo: Houve alguma turma que marcou especialmente o senhor?

Dhanvantari Swami: Todas as turmas são especiais porque são formadas por devotos e devotas de boa vontade. Nós gostaríamos muito de ser mais capacitados e qualificados para aproveitar melhor a grande oportunidade de oferecer-lhes associação espiritual ao mesmo tempo em que cumprimos com nossa programação curricular.

Volta ao Supremo: Qual é o perfil daqueles que buscam pelo ano sabático do Seminário?

Dhanvantari Swami: Há vários perfis. Escolhem fazer o Seminário os mesmos devotos que compõem a ISKCON em nosso país. Temos recebido os filhos de devotos que concluem o curso médio, o devoto antigo que não tem vínculo empregatício na sociedade secular e pode se retirar por um ano para estudar os livros de Prabhupada, e também há o devoto inserido na sociedade secular mas que consegue se organizar para interromper o frenético fluxo das atividades materiais.

Seminário de Campina Grande 02

Foto: Seminaristas e professores posam para foto diante da principal edificação do seminário.

Volta ao Supremo: O que fazem os seminaristas após o Seminário?

Dhanvantari Swami: Em geral, eles retomam seus próprios projetos particulares de vida. Alguns têm aproveitado a natureza internacional da sociedade de Prabhupada para fazer intercâmbio cultural em outros países, alguns se voltam para a educação vaishnava e outras atividades missionárias, e muitos se inserem na sociedade exercendo sua cidadania enquanto praticam a consciência de Krishna. Infelizmente, há também aqueles que não ficam satisfeitos completamente com a experiência e continuam suas buscas fundamentais.

Volta ao Supremo: Entre todas as atividades do Seminário, em relação à qual os seminaristas demostram maior entusiasmo?

Dhanvantari Swami: Em conhecer novas possibilidades de inter-relacionamento com outros membros da ISKCON. Eles apreciam muito os ista-gosthisdasanudasa” e “amor e confiança” que são oferecidos em metodologia própria.

Seminário de Campina Grande 03Foto: Uma das três refeições diárias dos seminaristas.

Volta ao Supremo: O senhor recebeu atualmente um prêmio internacional por excelência em desenvolvimento congregacional. O condomínio e as outras atividades que se formaram em torno do seminário foi algo planejado desde o princípio pelo senhor ou algo que aconteceu espontaneamente?

Dhanvantari Swami: Foi planejado. Eu havia vivido em Nova Gokula por 17 anos; considerava-me bem a par das expectativas de um membro residente de uma comunidade Hare Krishna. Levando em conta as instruções de Prabhupada para desenvolvimento congregacional, idealizamos um projeto que pudesse satisfazer Prabhupada e que oferecesse conforto e privacidade aos devotos participantes e suas famílias.

Seminário de Campina Grande 04

Foto: Deidades de Maha Goura Nitai, instaladas no templo adjacente ao seminário.

Volta ao Supremo: Como o senhor vê o futuro do Seminário e de tudo o que se formou em torno dele? Há em vista novos projetos paralelos ou complementares, como educação infantil?

Dhanvantari Swami: O Seminário provavelmente vai evoluir para oferecer outros cursos, especialmente através da metodologia de Ensino à Distância. Ainda não pensamos seriamente em educação infantil, mas sabemos que Prabhupada deu grande prioridade à educação dos filhos de seus seguidores. Isso exerce uma pressão interna muito grande e positiva em nosso espírito missionário.

Nossa visão de futuro vai se atualizando ano após ano. Procuramos não “pensar grande”, mas pensar “do tamanho certo”. Desde o ano 2006, nós trabalhamos com lemas anuais comuns a todos os membros da congregação. O primeiro foi PROSPERIDADE. O principal resultado alcançado naquele ano foi a aquisição do terreno para o Condomínio, onde cada membro pôde adquirir seu lote. Em 2007, o lema foi MISERICÓRDIA, e construímos o templo dentro do Condomínio em lote próprio da ISKCON, doado por um indiano, Prof. Ramana Rao, e família. Em 2008, foi DESENVOLVIMENTO SOCIAL. Adquirimos uma ONG que já tinha o título de OSCIP, fizemos as alterações estatutárias para introduzir o atendimento em saúde e educação, ganhamos um consultório odontológico e construímos uma pequena sede em outro terreno de propriedade da ISKCON e cedido em comodato à ONG. Em 2009, o lema foi PREGAÇÃO. Nós fizemos vários programas de TV, recebemos o prefeito de Campina Grande nos jardins do Condomínio e fizemos algumas palestras em faculdades. Foi também o ano em que introduzimos a distribuição de livros como atividade do seminarista. Em 2010, foi RECICLAGEM. Oferecemos o curso bhakti-shastri para os membros da congregação de Campina Grande e introduzimos a reciclagem do lixo produzido. Foi nesse ano que instalamos as Deidades de Maha Gaura-Nitai e passamos a adorá-las. Em 2011, o lema foi BONDADE. Demos atenção especial ao nosso coração e à inteligência, ampliando nossa sensibilidade para as necessidades do outro. Neste ano, foi a vez de instalarmos em tamanho natural a deidade predominante do oceano de bondade, Prabhupada. No ano de 2012, nosso lema foi ESPÍRITO MISSIONÁRIO. Estamos atentos para a importância da missão de Prabhupada em nossas vidas e nas vidas das pessoas em geral. Levamos o sorriso de Jagannatha Swami às ruas de Campina Grande, realizando o segundo Ratha-yatra da cidade.

Volta ao Supremo: Por fim, o que é preciso para ser um seminarista ou para estar no seminário em alguma outra capacidade, como professor?

Dhanvantari Swami: Para ser um seminarista, o devoto deve estar disposto a estudar seriamente os livros de Prabhupada. Deve estar disponível para dedicar de seis a nove meses em regime de internato e, nesse período, conduzir sua vida de acordo com os princípios comportamentais regulamentares do Seminário, que são: PONTUALIDADE, LIMPEZA, GENTILEZA, HUMILDADE, SOBRIEDADE, PRODUTIVIDADE e COERÊNCIA.

Para ser um professor, o candidato tem de conhecer o tema a ser ensinado e praticá-lo em sua vida pessoal. Também deve estar a par da metodologia pedagógica aplicada no Seminário.

Informações: seminario@iskcon.com.br. Visite o site oficial do projeto: seminario.iskcon.com.br.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s