Amor Absoluto

dia23 (artigo - Evolução Espiritual) I Amor Absoluto (ta)

A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

“Todos estão frustrados – esposos, esposas, rapazes, moças. Em todo lugar, há frustração, porque nossa propensão amorosa não está sendo utilizada corretamente”. Nesta palestra, Srila Prabhupada revela como podemos obter completa satisfação direcionando apropriadamente nosso amor.

Todos neste mundo material nascem em ignorância, ou escuridão. Na verdade, a natureza deste mundo material é que ele é trevoso. Pode ser iluminado pela luz solar, pela luz da Lua, pelo fogo ou pela eletricidade, mas sua natureza é trevosa. Isso é um fato científico. Então, todos nascidos neste mundo material – de Brahma, a principal personalidade no planeta mais elevado neste universo, até a formiga – nascem na escuridão da ignorância.

Agora, a injunção védica é tamasi ma jyotir gamah: “Não permaneça na escuridão; vá para a luz”. E, para isso, o mestre espiritual é necessário. É dever do mestre espiritual abrir os olhos da pessoa em escuridão com o archote do conhecimento, e a pessoa deve oferecer suas respeitosas reverências a tal mestre espiritual.

As pessoas não devem ser mantidas nas trevas; devem ser levadas para a luz. Por conseguinte, há uma instituição religiosa de algum tipo em toda sociedade humana. Qual é o propósito do hinduísmo, maometismo, cristianismo ou budismo? O propósito é levar as pessoas para a luz. Esse é o propósito da religião.

E o que é essa luz? Essa luz é a Suprema Personalidade de Deus. O Srimad-Bhagavatam (6.3.19) declara, dharmam tu saksad bhagavat-pranitam: “Os códigos da religião são dados diretamente pela Suprema Personalidade de Deus”. No Estado, há leis, as quais você tem que seguir. As autoridades estatais apresentam leis, e, se você é um bom cidadão, você obedece a essas leis e vive em paz. Essas leis podem ser diferentes de acordo com épocas, circunstâncias ou povos – as leis estatais da Índia talvez não concordem cem por cento com as leis dos Estados Unidos –, mas, em todo Estado, há leis a que você tem que obedecer. Isso é compulsório. De outro modo, o sujeito é considerado o mais baixo da sociedade, um criminoso, e fica sujeito a ser punido. Esse é o princípio geral.

Similarmente, religião significa obedecer às leis de Deus. Isso é tudo. E se um ser humano não obedece às leis de Deus, ele não é melhor do que um animal. Todas as escrituras, todos os princípios religiosos, destinam-se a elevar o homem da plataforma animal à plataforma humana. Portanto, uma pessoa sem princípios religiosos, sem consciência de Deus, não é melhor do que um animal. Esse é o veredito da literatura védica:

ahara-nidra-bhaya-maithunam ca
samanyam etat pasubhir naranam
dharmo hi tesam adhiko viseso
dharmena hinah pasubhih samanah

Comer, dormir, ter relações sexuais e defender-se – esses quatro princípios são comuns tanto aos seres humanos quanto aos animais. A distinção entre vida humana e vida animal é que o homem pode buscar por Deus, ao passo que o animal não o pode. Essa é a diferença. Portanto, um ser humano sem ímpeto por buscar Deus não é melhor do que um animal.

dia23 (artigo - Evolução Espiritual) I Amor Absoluto (ta)

As pessoas estão tentando se esquecer de Deus.

Infelizmente, no momento atual, em todo Estado e em toda sociedade, as pessoas estão tentando se esquecer de Deus. Algumas pessoas dizem publicamente que Deus não existe; outras dizem que, se Deus existe, está morto, e assim por diante. Construíram esta civilização dita civilizada, com muitíssimos arranha-céus, mas se esquecem de que todos os seus avanços dependem de Deus, Krishna. Trata-se de uma condição muito precária para a sociedade humana. Há uma ótima história que descreve o que acontece a uma sociedade que se esquece da Suprema Personalidade de Deus.

Certa vez, um rato estava tendo problemas com um gato. Então, o rato foi a um santo que tinha poderes místicos e disse: “Meu caro senhor, estou em grandes apuros”.

“Qual é a dificuldade?”

O rato disse: “Um gato sempre me persegue, em razão do que não tenho paz mental”.

“Então, o que você quer?”

“Por favor, torne-me um gato”.

“Tudo bem, torne-se um gato”.

Após alguns dias, o gato foi à pessoa santa e disse: “Meu caro senhor, novamente estou em apuros”.

“Qual é o problema?”

“Os cães estão atrás de mim”.

“Então, o que você quer?”

“Torne-me um cão”.

“Tudo bem, torne-se um cão”.

Então, após alguns dias, o cão chegou e disse: “Senhor, estou novamente em apuros”.

“Fale-me sobre esses apuros”.

“As raposas estão me perseguindo”.

“Então, o que você quer?”

“Tornar-me uma raposa”.

“Tudo bem, torne-se uma raposa”.

Então, a raposa veio e disse: “Oh, tigres estão me perseguindo”.

“Então, o que você quer?”

“Quero me tornar um tigre”.

“Tudo bem, torne-se um tigre”.

Agora, o tigre começou a fitar o santo. “Comerei você”, o tigre disse.

“Ah, você me comerá? Eu tornei você um tigre e você quer me comer?”

“Sim, sou um tigre, e agora comerei você!”

Então, o santo o amaldiçoou: “Torne-se um rato novamente!”

E o tigre tornou-se um rato.

Então, nossa civilização humana é como isso. No outro dia, eu estava lendo o World Almanac. É dito ali que, dentro dos próximos cem anos, as pessoas estarão vivendo no subsolo – como ratos. O avanço científico criou a bomba atômica para matar os homens, e, quando for usada, as pessoas terão que ir para o subsolo para viverem como ratos. Do tigre ao rato. Isso acontecerá; é a lei da natureza.

Se você desafiar as leis de onde mora, você será colocado em dificuldades. Similarmente, se você continuar a desafiar a autoridade do Senhor Supremo, você sofrerá – você novamente se tornará um rato. Tão logo a bomba atômica exploda, toda a civilização na superfície do globo estará acabada. Você talvez não goste de pensar nessas coisas – você talvez as considere muito impalatáveis –, mas esses são os fatos.

Satyam grhyat priyam grhyan ma priyah satyam apriyam. É uma convenção social que, se você quer falar a verdade, você tem que a falar de maneira muito agradável. Mas as convenções sociais não são para nós. Somos pregadores, servos de Deus, e falamos a verdade real, quer você goste, quer não.

Uma civilização sem Deus não pode ser feliz. Isso é fato. Então, começamos o Movimento para a Consciência de Krishna para despertar esta civilização sem Deus. Apenas tentem amar Deus; esta é a nossa simples solicitação. Você tem amor dentro de si – você quer amar alguém. Um jovem tenta amar uma jovem; uma jovem tenta amar um jovem. Isso é natural, porque a propensão amorosa está dentro de todos. Contudo, criamos circunstâncias nas quais nosso amor está sendo frustrado. Todos estão frustrados – esposos, esposas, rapazes, moças. Em todo lugar, há frustração, porque nossa propensão amorosa não está sendo utilizada corretamente. Por quê? Porque nos esquecemos de amar a Pessoa Suprema. Essa é a nossa doença.

??????????????????????????????????????

“Começamos o Movimento para a Consciência de Krishna para despertar esta civilização sem Deus”.

O propósito da religião, portanto, é treinar as pessoas em relação a como amarem Deus. Esse é o propósito de toda religião. Quer sua religião seja o cristianismo, quer o hinduísmo, quer o maometismo, o propósito de sua religião é treinar você para que ame Deus, porque essa é sua posição constitucional.

No Srimad-Bhagavatam (1.2.6), é dito, sa vai pumsam paro dharmo yato bhaktir adhoksaje. Agora, nos dicionários das línguas vernáculas, a palavra dharma é geralmente traduzida como “religião”, “um tipo de fé”, mas o verdadeiro significado de dharma é “característica essencial”. Por exemplo, o dharma do açúcar, ou característica essencial, é a doçura. Se alguém lhe entregar um pó branco e você perceber que não é doce, você dirá de imediato: “Ah! Isso não é açúcar; é alguma outra coisa”. Doçura, portanto, é o dharma do açúcar. Similarmente, um sabor salgado é o dharma do sal, e ser picante é o dharma da pimenta.

Agora, qual é a sua característica essencial? Você é uma entidade viva, e você tem que compreender sua característica essencial. Essa característica é o seu dharma, ou religião – não a religião cristã, a religião hindu, esta religião, aquela religião. Sua característica eterna, essencial – essa é a sua religião.

E o que é essa característica? Sua característica essencial é que você quer amar alguém, e, portanto, você quer servir esse alguém. Essa é a sua característica essencial. Você ama sua família, você ama sua sociedade, você ama sua comunidade, você ama o seu país. E porque você os ama, você quer servi-los. Essa tendência a ocupar-se em serviço amoroso é sua característica essencial, seu dharma. Independente de se você é cristão, maometano ou hindu, essa característica permanecerá. Suponha que hoje você é cristão. Amanhã, você talvez se torne hindu, mas sua postura de serviço, esse espírito amoroso, continuará com você. Por conseguinte, a tendência a amar e servir outros é seu dharma, ou sua religião. Essa é a forma universal de religião.

Agora, você tem que aplicar seu serviço amoroso de tal modo que você fique completamente satisfeito. Porque seu espírito amoroso agora está mal aplicado, você está infeliz, frustrado e confuso. O Srimad-Bhagavatam (1.2.6) nos diz como aplicar nosso espírito de devoção amorosa perfeitamente:

sa vai pumsam paro dharmo
yato bhaktir adhoksaje
ahaituky apratihata
yayatma suprasidati

É a religião de primeira classe aquela que treina você a amar Deus. E, mediante essa religião, você ficará completamente satisfeito.

Se você desenvolver seu amor por Deus ao máximo, você se tornará uma pessoa perfeita. Você sentirá a perfeição dentro de si. Você está ansiando por satisfação, plena satisfação, mas essa plena satisfação só pode ser obtida quando você ama Deus. Amar Deus é a função natural de toda entidade viva. Não importa se você é cristão, hindu ou muçulmano. Apenas tente desenvolver seu amor por Deus. Sua religião, então, é excelente. De outro modo, trata-se simplesmente de perda de tempo (srama eva hi kevalam [SB 1.2.8]). Se você não tiver amor por Deus após ter executado os rituais em um tipo particular de religião ao longo de toda a sua vida, você simplesmente desperdiçou seu tempo.

O Movimento para a Consciência de Krishna é o movimento de pós-graduação de todos os tipos de religião. Estamos convidando todos os cristãos, muçulmanos, hindus – todos – a, por favor, se associarem conosco e tentarem amar Deus. E o método é muito simples: meramente cantar Seus santos nomes – Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare/ Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare.

Todos os meus alunos são americanos, e eles vieram ou de famílias cristãs ou de famílias judias. Nenhum deles veio de famílias hindus. Assim, o processo que lhes dei – o processo de cantar o mantra Hare Krishna – é universal. Não é nem hindu nem indiano.

A palavra sânscrita “mantra” é uma combinação de duas sílabas: man e tra. Man significa “mente”, e tra significa “libertação”. Portanto, um mantra é aquilo que liberta você da invenção mental, de pairar no plano mental. Então, se você cantar este mantra – Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare/ Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare –, muito em breve você verá que está saindo da escuridão e se encaminhando para a luz.

Não quero tomar muito do seu tempo, mas apenas quero incutir em vocês a importância de cantar Hare Krishna. Experimentem: cantem Hare Krishna por uma semana e vejam quanto progresso espiritual vocês fazem. Não cobramos nada, de modo que não há perda. Mas há grande lucro; isso é garantido. Portanto, por favor, cantem Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare/ Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare.

Muito obrigado.

.

Se gostou deste material, também gostará destes: Da Autorrealização ao Amor Puro, Um Amor Interminável, Srimati Radharani: Gênero, Divindade e Amor na Forma da Deusa Dourada, Taj Mahal: Duradouro Monumento ao Amor, Nārada-bhakti-sūtra: Os Segredos do Amor Transcendental.

.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

dia23 (artigo - Evolução Espiritual) I Amor Absoluto (ta)3 dia23 (artigo - Evolução Espiritual) I Amor Absoluto (ta)5 dia23 (artigo - Evolução Espiritual) I Amor Absoluto (ta)4