Se Deus Criou Tudo, Quem Criou Deus?

13 I (artigo - ateísmo) Se Deus Criou Tudo, Quem Criou Deus (552) (sankirtana) (bg) (ta)

Chaitanya-charana Dasa

Façamos três considerações.

  1. Uma vez, quando uma criança leu um romance pela primeira vez em sua vida, ao tomar conhecimento de que o romance tinha um autor, ela perguntou onde ele estava no romance. A pergunta “se Deus criou tudo, quem criou Deus?” é de algum modo similar. A resposta, obviamente, é que o autor não está no romance; ele criou a cronologia, o enredo e os personagens no romance, mas ele existe fora do romance. Similarmente, Deus criou o tempo, o espaço e tudo, incluindo todos nós, que vivemos dentro do tempo e do espaço, mas Ele em Si existe fora do tecido do tempo e do espaço. (Embora alguns de nós julguemos que dimensões diferentes do tempo e do espaço são difíceis de serem concebidas, físicos confirmam que dimensões superiores não são apenas possíveis, mas necessárias para se explicar racionalmente o universo. Por exemplo, a teoria das supercordas define onze dimensões, das quais experienciamos apenas quatro.) Então, tudo o que existe dentro do tempo e do espaço precisa de um começo, uma causa, mas Deus, que vive fora disso, não precisa de causa, pois Ele é a causa do tempo e do espaço.
  2. A literatura védica nos fornece a definição de Deus, sarva-karana-karanam: “Ele é a causa de todas as causas”. Isso significa que, quando traçamos a origem de todas as coisas em torno de nós, o ponto em que paramos é Deus. Se Deus fosse ter uma origem, essa origem, sim, seria Deus. Até mesmo de acordo com lógica pura, a fonte de tudo não pode ter uma fonte. Então, essa pergunta é ilógica em si, pois se baseia em um entendimento ilógico do termo “Deus”.
  3. A ciência moderna confirma que nosso universo tem um começo, que não é eterno. A maioria das teorias científicas atuais propõe a origem do universo como uma singularidade, um ponto de infinita densidade, infinita temperatura e infinito tamanho, um ponto além de todas as concepções de tempo e espaço, um ponto que é matematicamente indescritível e fisicamente inconcebível. Assim, até mesmo a ciência dita racional não é capaz de evitar conferir atributos inconcebíveis (“irracionais”, poderíamos dizer) à origem de tudo, mas os confere a um punhado de matéria em vez de conferir os mesmos a Deus.

Assim, tanto a ciência materialista quanto a espiritualidade exigem que aceitemos com base em fé o que nos dizem ser a origem do universo. Todavia, examinemos qual fé seria mais razoável. Qual é a nossa experiência no mundo real? Um punhado de matéria se organiza em uma construção ou uma pessoa inteligente organiza punhados de matéria em uma construção? Toda experiência demonstra que uma pessoa inteligente é necessária. Então, não é lógico entender que a organização, a estrutura e a harmonia no universo – a construção cósmica onde vivemos – necessitam de uma Pessoa superinteligente, e não apenas de um punhado de matéria superenergético? É claro que alguém talvez argumente que a matéria talvez possa se organizar, mas isso não foi verificado, nem através de experimentos científicos nem pela experiência humana. Portanto, qualquer alternativa materialista a Deus como a origem de tudo exige uma fé irracional, improvada e cega.

Todo o conteúdo das publicações de Volta ao Supremo é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores, tanto o conteúdo textual como de imagens.

.

Se gostou deste material, também gostará destes: Religião É o Ópio do Povo?, Sistema de Castas: Discriminação Ignorante ou Cooperação Iluminada?, Podemos Ser Espirituais sem Sermos Religiosos?, Os Estados de Consciência e o Eu Verdadeiro.

.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

-08 I (artigo - Renúncia e Celibato) Por que Odiamos os Animais (1100) (sankirtana) (ta)5 -08 I (artigo - Renúncia e Celibato) Por que Odiamos os Animais (1100) (sankirtana) (ta)2 -08 I (artigo - Renúncia e Celibato) Por que Odiamos os Animais (1100) (sankirtana) (ta)3 -08 I (artigo - Renúncia e Celibato) Por que Odiamos os Animais (1100) (sankirtana) (ta)4

Uma resposta

  1. Pingback: Artigos e Palestras | Volta ao Supremo | Página oficial

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s