$exo e a Internet

$exo e a Internet 01

Partha Dasa

Não, não é um erro de digitação. Vou explicar. No ano passado, os membros do Grihastha Vision Team, um grupo de membros do Movimento Hare Krishna dedicado ao cuidado com as famílias de orientação espiritual, começaram a trabalhar em um livro, Heart to Heart Connection, a Vaisnava Guide to Love Marriage and Service, o qual lida com todos os aspectos da vida familiar. Como os tolos entram de supetão onde os anjos temem afoitar-se, me voluntariei a escrever o complexo e delicado capítulo sobre afeição e intimidade, que também lida sobre a questão do $exo.

Alguns anos atrás, comecei a notar que propagandas apareciam em meu computador que eram conectadas com o assunto de meus e-mails. Na primeira vez em que notei isso, eu estava me correspondendo sobre arranjos funerais para a minha mãe e começaram a surgir propagandas de lápides e monumentos. Escrevi um e-mail que mencionava incenso e lá estavam links para uma marca de incensos. Não há privacidade na internet.

Há cerca de um ano, comecei a me corresponder com os membros do Grihastha Vision Team sobre o capítulo do nosso livro sobre afeição e intimidade e comecei a receber todos os tipos de links para sites de encontros entre solteiros. Pela madrugada! Sou casado há 39 anos e muito bem realizado em meu casamento. Por que eles não me deixam em paz? Em seguida, começaram a aparecer links como um que dizia: “Veja Noivas Russas”. Comecei a considerar isso uma perturbação inescapável, como pernilongos em comunidades rurais.

Em junho, eu e minha esposa estivemos em Trinidad facilitando seminários. Uma noite, eu estava pesquisando algo para o nosso livro. Após dez minutos de pesquisa, fechei a janela. Atrás da janela, fiquei surpreso ao ver uma foto aérea do Google da área onde eu estava. Na foto, havia o nome e o endereço de todas as prostitutas em um raio de 10 quilômetros. De onde diabos viera aquilo!? Comecei a sentir que, se eu desse um clique errado com o mouse, uma bomba explodiria em algum lugar do mundo.

$exo e a Internet 02

Se você em algum momento digitar a palavra que começa com “s”, você é alguém marcado. Se você está de fato procurando pelo conteúdo, você se afogará em um tsunami.

Desde essa experiência, passei a usar o $ quando tenho que me referir ao assunto de $exo. Gradualmente, os links e propagandas que aparecem começaram a se tornar bem mais benignos, como viagens para estações de esqui e viagens baratas para Cuba, embora tenha me preocupado imaginando que o Departamento de Segurança Norte-Americano estivesse monitorando o segundo.

Bem, confessarei que, quando eu tinha 14 anos, em 1964, caminhei de casa por cerca de três quilômetros até onde ninguém me reconheceria e comprei uma revista de mulheres seminuas em uma lojinha chinesa. Eu estava totalmente paranoico a todo instante imaginando que um de meus muitos tios ou tias poderia passar de carro indo comprar pão e me pegar “no pulo”. Foi uma experiência de tamanha ansiedade e tamanha culpa que joguei fora a revista quando a cerca de um quilômetro e meio de casa.

Quarenta anos mais tarde, estamos no século XXI e a pornografia está por toda parte – na privacidade de seu computador doméstico e até mesmo no cubículo do seu trabalho. O que estava em uma revista erótica nos anos 60 está agora no catálogo da C&A. Nudez e sexo são retratados em filmes e na TV, e nem mesmo ouso tentar imaginar o que está na internet.

Aqui estão algumas estatísticas do Healthyminds.com que lançam luz sobre a questão:

• 12 por cento de todos os sites são pornográficos.

• 25 por cento de todas as pesquisas em sites de busca são por conteúdo pornográfico.

• 35 por cento de todos os downloads da internet são pornográficos.

• 260 novos sites pornográficos são criados diariamente.

• 20 por cento dos homens admitem acessar conteúdos pornográficos no trabalho.

• 13 por cento das mulheres admitem acessar conteúdos pornográficos no trabalho.

• 10 por cento dos adultos admitem serem viciados em conteúdos sexuais da internet.

Em nosso trabalho, o Grihastha Vision Team encontra casais lutando contra esse problema. Não se trata de uma atividade recreativa benigna, como promove a indústria pornográfica. Isso cria uma imensa violação da confiança, o que destrói a intimidade dentro do casamento. Se você tem assistido conteúdos pornográficos ou se sente tentado a fazê-lo, se pergunte se você gostaria que sua esposa ou seus amigos soubessem.

$exo e a Internet 03

Guhyam akhyati prcchati. Você revela sua mente, pois não há segredo entre aquele que ama e aquele que é amado. E a outra parte também revela. Deste modo, o amor se manifesta”. (palestra de Srila Prabhupada, 6 de julho de 1976)

Se você tem que manter uma parte de sua vida escondida, isso impedirá que você tenha uma conexão de coração para coração.

Para aqueles que têm voto de celibato, isso também é extremamente devastador.

Alguns sintomas do vício em estágio avançado são os seguintes:

• Seu comportamento faz com que você aja contra seus valores essenciais e contra suas crenças espirituais.

• Seu comportamento cria consequências negativas no âmbito legal, no seu relacionamento, na sua carreira, na sua vida emocional ou traz prejuízos para a sua saúde. Apesar disso, você persiste nesse comportamento.

• Suas atividades ofendem quem você ama e, mesmo assim, você prossegue.

• Seu envolvimento nessas atividades demandam mais tempo, energia, pensamento e foco do que você acha que deveria ou gostaria.

• Você frequentemente diz para si: “Depois deste, nunca mais farei isso. Esta é a última vez que verei ou lerei isso”. Mas você sempre retorna à mesma situação ou a situações similares, como se por compulsão, apesar de acordos prévios (com você mesmo ou com seu cônjuge).

Se você vê qualquer um desses sintomas em você, a admissão do problema é o primeiro passo para a reparação. A pornografia é um pobre substituto para o amor e a afeição que queremos receber de Deus e de nossa família centrada em Deus.

A ferida causada por esse vício frequentemente devasta toda a família. Porque pessoas reais não podem competir com fantasias, o vício da pornografia pode substituir e destruir relacionamentos íntimos genuínos. Parceiros frequentemente se sentem rejeitados, não atrativos e traídos. Além disso, porque esse vício é, como já colocado, um comportamento compulsivo, exige horas de dedicação para satisfazê-lo e é verdadeiramente um grande impedimento a relacionamentos saudáveis simplesmente pelo quanto de tempo se desperdiça com ele. É realmente preciso acreditar, aceitar e saber que a pornografia especificamente, e o sexo não divino em geral, não é saudável para o indivíduo, para sua família e para a comunidade.

Progresso Espiritual e Esperança

Arjuna disse: “Ó descendente de Vrsni, o que impele alguém a atos pecaminosos, mesmo contra sua vontade, como se agisse à força?”. A Suprema Personalidade de Deus disse: “É somente a luxúria, Arjuna, que nasce do contato com o modo material da paixão e posteriormente se transforma em ira, e que é a o inimigo pecaminoso que a tudo devora neste mundo”. (Bhagavad-gita 3.36-37)

É evidente que pornografia, masturbação, exibicionismo, voyeurismo etc. estão na categoria de sexo contrário à retidão espiritual e definitivamente estorvam nosso progresso no caminho espiritual, além de causarem sofrimento a nós mesmos e à nossa família.

A compulsão por pornografia, como muitos outros objetos de vício, é algo insaciável. Como um jovem paciente nos disse: “Independente de quanto eu ceda ao impulso, sempre sinto a necessidade de fazer de novo. Essa coisa é um mestre insaciável”. Esses desejos insalubres são resultados de influências cármicas passadas, fraqueza e condicionamentos decorrentes do ambiente em que atualmente nos encontramos. Contudo, para aqueles que são sérios em relação a se retificarem, há esperança.

“Mesmo caso alguém cometa as ações mais abomináveis, deve ser considerado santo caso esteja ocupado em serviço devocional, pois está apropriadamente situado”. (Bhagavad-gita 9.30).

Esta declaração de modo algum fecha os olhos para as atividades pecaminosas que as pessoas fazem deliberada e repetidamente. Não é possível enganar Deus. Ele sabe quando há genuíno arrependimento e pesar por erros cometidos.

Contudo, o Senhor Krsna está muito atento às fraquezas e às pressões com que lidamos na atual era. Estas palavras do Senhor Supremo no Bhagavad-gita indicam a natureza magnânima do Senhor e nos mostram que, se formos sinceros e sérios em relação ao nosso serviço devocional, podemos nos erguer acima de qualquer atividade abominável através de um coração genuinamente arrependido e através do contínuo cantar dos santos nomes do Senhor. Sinceridade é mostrada mediante o já mencionado arrependimento sincero e pedindo perdão ao Senhor e ao cônjuge caso este já tenha se sentido prejudicado. Tomar medidas ativas para se distanciar da atividade pecaminosa e dos pensamentos pecaminosos demonstra sua seriedade.

Livrando-se do Vício de Pornografia

Quando você reconhece que tem um problema com pornografia da internet, ou pornografia em geral, e que você não mais quer ser escravo desse vício, você tomou o primeiro passo e o mais importante em direção a recuperar uma vida equilibrada. É fácil negar um vício, mas seu compromisso em se tornar mais saudável e honrar seus valores espirituais ajudarão você a progredir.

Uma pesquisa recente da Universidade de Denver defende a ideia de que encontrar momentos para estar junto do parceiro sem preocupações financeiras ou familiares, “apenas para se divertirem juntos”, não é um capricho.

“Quanto mais você investe em diversão e amizade e estar disponível para o seu cônjuge, mais feliz será o relacionamento ao longo do tempo”, diz Howard Markman, um psicólogo que codirige o Centro de Estudos Maritais e Familiares da universidade.

“A correlação entre diversão e felicidade marital é alta e significativa”. Para os homens, a conexão é ainda mais importante, os pesquisadores dizem. Eles descobriram que os homens são mais propensos do que as mulheres a considerarem seu cônjuge o melhor amigo.

A seguir, mais alguns recursos, alguns do Sexual Recovery Institute, para ajudá-lo a começar a ter o vício sobre controle. Embora você possa colocar em prática muitos destes, certifique-se de conseguir alguma ajuda externa também. É muito fácil recair no velho hábito, especialmente se você usa muito a internet para trabalhar

 

• Identifique quaisquer razões subjacentes que necessitem de tratamento. Se você está passando por um quadro de depressão ou ansiedade, por exemplo, o vício de pornografia pode ser uma maneira de aliviar humores empedernidos. Você teve problemas com álcool ou outras drogas no passado? Algo referente ao seu uso da internet o lembra de como você costumava beber ou usar outras drogas para evitar sofrimentos?

$exo e a Internet 04

• Amplie suas habilidades para lidar com diferentes situações. Talvez ficar navegando na internet seja sua maneira de lidar com estresse e sentimentos de ira. Ou talvez você tenha dificuldade em lidar com outros, sentindo-se excessivamente tímido ou sentido como se você não pudesse entender corretamente as pessoas na vida real. Desenvolver habilidades nessas esferas ajudará você a vencer o estresse e a tensão da vida diária sem recorrer ao uso compulsivo da internet.

• Não aceite autodestruição sabotando seu próprio sucesso e bem-estar. Tenha cuidado para não permitir que seus sentimentos de imperfeição e que seu desejo inconsciente de provar aos outros que você não é bom o bastante para que confiem em você tomem conta de sua vida. Quando pensamentos convidem você a participar de atividades pornográficas, tenha um plano para coisas alternativas que você possa fazer.

• Crie metas para si. Reconheça onde você está e identifique onde você quer chegar. Se possível, faça isso com seu cônjuge ou com um profissional habilitado para orientar casais e famílias.

• Amplie sua rede de apoio. Quanto mais relacionamentos você tiver na vida real, menos você precisará da internet para interação social.

• Independente de qualquer coisa, cante os santos nomes (Hare Krsna, Hare Krsna, Krsna Krsna, Hare Hare/ Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare). Trata-se da principal bênção para a humanidade e purifica e fortalece qualquer um que sincera e regularmente chama pelos nomes de Deus. Se possível, cante regularmente com seu consorte.

• O que quer que aconteça, não abandone seu empenho de se livrar da prisão da pornografia.

• Reserve um tempo toda semana para o cônjuge ou outro membro familiar.

Vício Masturbatório

Muitas vezes, aqueles viciados em pornografia também têm o vício da masturbação. Masturbar-se e atingir o clímax somente fortalece seu vício a conteúdos pornográficos. Mesmo se você peleja somente com o vício masturbatório, há uma dependência química nas interações neuroquímicas do cérebro. Seu cérebro não reconhece a diferença entre sexo saudável com seu cônjuge e liberar as substâncias químicas sozinho, através da masturbação. Então, você fica viciado na maneira mais fácil de liberar as substâncias químicas – sozinho – e o faz muito frequentemente.

Boas Novas

“O vício de pornografia é completa insanidade. Mas é isso que todo vício é: completa insanidade”, diz o psicólogo Douglas Weiss, que coordena o Heart to Heart Counseling Center para vícios sexuais em Colorado Springs. O vício de pornografia “não é algo ao que você tem que permanecer condicionado”, ele diz. “Seu casamento não tem que ser destruído. Seus filhos não têm que ter grandes buracos em suas almas. E você pode viver uma vida congruente”.

 

Se gostou deste artigo, talvez também goste destes materiais: Sexo, Amor e Autocontrole e Sobre Casamento e Divórcio.

Anúncios

2 Respostas

  1. O problema é que muitas religiões condenam o sexo. Vocês já viram índios procurando pornografia ou olhando uma foto de uma índia nua? Claro que não. Eles nascem e crescem nus, então não têm as neuroses que o catolicismo criou em relação ao sexo. Depois de séculos de repressão, então agora chegou-se a um ponto onde não tem mais jeito, pois a indústria da pornografia se aproveitou pra vender seu produto e tudo parece muito natural. O sexo deve ser visto como algo natural e ensinado às crianças como algo que requer responsabilidade, pois pode trazer muito sofrimento, ou pode trazer harmonia entre duas pessoas que se amam e cuidam um do outro. Tudo que é proibido, ao invés de ser educado, gera distorção. Agora a pornografia está nos lares pela tv e pc. Cabe aos pais educarem seus filhos, conversar, e não proibir, mas ensinar a verdade sobre o sexo e a importância de ser responsável e as consequências de nossos atos: felicidade ou sofrimento. O celibato também deve ser uma opção, e não imposição religiosa. Vemos religiões condenando a vida sexual e glorificando o celibato.

    6 de abril de 2013 às 8:20 PM

  2. Cecilia

    O mundo está a cada dia se perdendo na mente e dos conceitos bons da sociedade. A concorrência irracional e desenfreada por dinheiro e poder está deixando o ser humano louco e, consequentemente, o planeta e a Natureza toda estão recebendo as consequências desses fatos.

    O ser humano apareceu com dois sexos, masculino e feminino, justamente para poderem exercer as funções respectivamente masculina e feminina, e seus corpos funcionam também movidos pelas energias sexuais, naturalmente. Mas sexo existe na Natureza, é algo natural e limpo e que deveria ser realizado somente com pureza de desejo e intenções, mas teve o conceito e a imagem deturpados e denegridos por pessoas que já foram criadas e educadas em ambientes já deturpados e que, por isso, não entendem qual o verdadeiro valor do sexo.

    Essas pessoas, por suas vezes, pensam que todos os outros seres têm as mentes como as delas e então não conseguem assimilar ou entender conceitos verdadeiros ou naturais.

    Pessoas que optam por celibato devem estar preparadas e dispostas a assumirem a situação de celibato sinceramente e verdadeiramente, e isso só pode ser feito se seus corpos não reclamarem por falta de sexo de maneira nenhuma.

    Acho isso, hoje em dia, muito difícil, a não ser que se tenha total controle sobre o que acessar e se manter a mente em equilíbrio, livre de sugestões externas e más influências, influências quer sejam desafiadoras quer sugestivas. Isso só pode ser conseguido por pessoas maduras e conscientes de que a sociedade, feita por casais, não é a mesma que compartilha de suas decisões celibatárias. É muito diferente!

    Hoje acessei um texto publicado no Hypescience, mas o cancelei após a leitura, e por isso não pude copiar para aqui. O texto dizia que futuramente o sexo masculino não existirá mais, somente o feminino. Por que será isso? Que mal há se fomos nascidos (a humanidade) assim: com dois sexos?

    O ser humano nunca está satisfeito com a vida. Sempre está querendo mudar, dizendo “querendo se manter atualizado” e “na moda”. Mas os conceitos, as características humanas estão se perdendo na ânsia pelo poder desenfreado e desqualificado e pela modernização irracional. Pessoas tomando liberdade, agindo libertiginosamente nas vidas de quem lhes aparece na frente, sem respeito à individualidade de cada um. E o pior: essas pessoas têm sido justamente pessoas imaturas, mal intencionadas e abusadas que se consideram pessoas bem-sucedidas e esclarecidas na vida. Desconsideram tudo e todos, achando que as outras pessoas estão em níveis baixos de conhecimento e tudo mais. Muitas vezes chegam ao ponto de acharem que estão salvando ou fazendo favores como “amigos”, dizendo que estão “abrindo a cabeça” das pessoas.

    Repito:O mundo está a cada dia se perdendo na mente e dos bons conceitos da sociedade.

    Religião é algo completamente individual a meu ver: é como uma roupa íntima. Só a alma da própria pessoa sabe como está vendo “Deus”. Ninguém mais.
    Mas o pior disso é que existem religiões atuais que foram criadas para explorarem os outros, sem estarem bem orientadas ou, melhor dizendo, verdadeiramente orientadas na Verdade das escrituras espirituais puras e verdadeiras mantidas por tradições milenares.

    Se não fossem as boas religiões existirem, os bons conceitos da sociedade já teriam ido “por água abaixo” a muito tempo! Por quê? Porque ainda não somos uma sociedade homogênea de seres evoluídos. Não somos seres que sabemos que a realidade de cada um é diferente da realidade dos outros ou de todos. Não saímos de casa fechando as portas e sabendo que a rua não é o nosso lar e que o respeito e a educação é mais necessário ainda, quando não se compartilha o dia a dia com as novas pessoas que passamos a conhecer.

    É preciso sim a boa orientação, seja ela sexual ou social, para não chegarmos ao “caos” de uma futura sociedade louca e perdida em seus conceitos e modos.

    7 de abril de 2013 às 7:18 PM

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s