Lotus Feet: Linhas e Botões para uma Infância Espiritual

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (2) (sankirtana)

Entrevista com Abhay Charanaravinda Dasi

Costureira de roupas e bonecos com a temática espiritual da consciência de Krishna conta-nos sobre a motivação por trás de seu projeto Lotus Feet, como tudo começou e muita mais.

Volta ao Supremo: Quando começou a se interessar pela arte da costura?

Abhay: Tudo começou quando eu era criança e passava horas ao lado da minha mãe, que costurava, e eu brincava com minha maquininha de brinquedo. Mas ficou mais sério, mesmo, quando conheci a consciência de Krishna e comecei a fazer roupinhas para minhas Deidades, costurando à mão.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)

A entrevistada em seu ambiente de trabalho.

Volta ao Supremo: E como foi o processo dessa costura simples à mão até os trabalhos mais sofisticados de hoje? E como se deu o surgimento de sua marca própria, a Lotus Feet?

Abhay: Tudo aconteceu aos pouquinhos. Com o tempo, comecei a me interessar por aprender a costurar bonecos. Depois, eu e meu esposo decidimos ter filhos, e isso me impulsionou mais ainda a costurar. Fiz o curso de corte e costura, costura de bonecos e, aos poucos, fui evoluindo. Comecei vendendo bonecos de outras devotas, até que tive vontade de fazer meus próprios bonecos. Comprei uma máquina pequena de bordar e lancei minha marca. Depois, a demanda foi ficando maior e, aos pouquinhos, comprei uma máquina grande e profissional. Montei, então, um site – horrível no início – e fomos melhorando. Não está 100% ainda, mas está bem melhor.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)2

Abhay aplicando ao tecido o bordado de Nrisimhadeva, o avatar homem-leão de Vishnu, criado por ela.

Melhorei o sistema de pagamento. E, para criar os meus bonecos, tive que fazer mais cursos. Aprendi a usar o programa Illustrator e a vetorizar os desenhos, e aprendi a criar meus próprios desenhos. Depois, fui me aperfeiçoando aos poucos, até me interessar também pela área da moda infantil. Fiz o curso de designer de moda e designer têxtil. Modelagem infantil também, para criar meus próprios modelos. Até chegar no momento em que estou.

Volta ao Supremo: De onde veio a inspiração para as roupinhas infantis?

Abhay: O que me inspirou a fazer as roupinhas que faço hoje foi as devotas em Mayapur, e gostaria que as meninas ficassem bem lindas, como umas gopizinhas de Krishna.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)3

A filha mais velha de Abhay, a encantadora Vilasini, com um vestido costurado pela mãe.

Volta ao Supremo: Quais são os projetos futuros?

Abhay: Meu projeto futuro é criar minhas próprias estampas, minha própria coleção, e fazer roupas tanto para meninas quanto para meninos. Mas tudo no seu devido tempo, tranquilamente. As estampas (corridas) eu já comecei a desenvolver, mas isso leva tempo. E espero que eu melhore cada vez mais para sempre poder servir Krishna desta forma.

Outro serviço que quero fazer é ajudar na confecção das roupas das futuras Deidades de Goura e Nitai que serão instaladas em Goura Vrindavana. Vamos ver o que Krishna tem para mim pela frente! São muitas as ideias e os projetos!

Volta ao Supremo: Quais foram seus primeiros trabalhos já na marca Lotus Feet?

Abhay: Meus primeiros trabalhos na Lotus Feet foram alguns bonecos simples com olhos de botão e bonecos feitos com meia. Depois, comecei a fazer os bonecos bordados.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)4

O Krishna de olhos de botão aproveita o dia no jardim. Dentro do coração de flores de Krishna, uma linda Radharani.

Volta ao Supremo: Suas filhas devem vê-la como uma mulher mágica, fazendo surgir tanta beleza a partir de tecidos e outras coisas simples. Qual a relação delas com tudo isso?

Abhay: As minhas filhas adoram, principalmente quando faço algo para elas. Elas me ajudam também – pegar um alfinete, apertar o pedal da máquina, cortar o tecido. Elas são minhas assistentes! (risos)

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)5

Tulasi, 3 anos, e Vilasini, 5 anos: assistentes e modelos!

Volta ao Supremo: Seu livrinho/boneco interativo de Giriraja deve ser provavelmente sua obra prima, não? Poderia falar sobre ele?

Esse foi um dos meus primeiros trabalhos da Lotus Feet também. A ideia veio quando comprei um livro para minha filha mais velha, no qual ela colocava uma menininha pra dormir e trocava roupinhas. Crianças adoram isso! Aí pensei: “Por que não krishnaizar a ideia?” Como temos um Giriraja em casa, Krishna na forma de uma pedrinha sagrada, achei legal fazer de Giriraja.

Aí criei os cenários. Um livro era de Giriraja indo a um piquenique. Tem a cama onde ele dorme, cuja roupa de cama dá para trocar; tem o armário para guardar coisas, o banheiro com a banheira e um sabonetinho para dar banho, e depois tem as roupas para ele trocar. Assim, ele acorda, toma banho, se veste e vai para o piquenique, onde tem vários tipos de frutinhas para ele dividir com as vaquinhas. E o outro livro do Giriraja é “Giriraja Vai à Escola de Música”, que tem vários instrumentos para ele tocar.

São livros educativos.

Volta ao Supremo: Parece muito trabalhoso. Quanto tempo demanda um livro desse tipo?

Abhay: Um livro de Giriraja leva uns 15 dias pra fazer – no mínimo. E isso trabalhando umas 6 horas por dia, sem intervalo.

Volta ao Supremo: Poderia falar um pouco sobre o teor estritamente espiritual de seu trabalho? Alguma vez se sentiu tentada a deixar isso de lado para se dedicar a algo mais, digamos, “comercial”?

Abhay: Tento fazer isso para dar Krishna às pessoas em geral, em especial às crianças, mesmo que seja apenas um pouquinho. É uma coisa que não consigo deixar de fazer – costurar, criar. E a renda da Lotus Feet é toda direcionada a ajudar nosso mestre espiritual, Purushatraya Swami, em seu projeto, e para custear nossas peregrinações.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)6

Detalhes atrás do vestido Gopi Rohini.

A Lotus Feet não é minha fonte de renda principal. Eu e meu marido trabalhamos administrando imóveis. Como chefes de família, temos que manter nossa família de alguma forma.

Volta ao Supremo: Além dos devotos de Krishna, quem mais adquire suas criações?

Abhay: Meus clientes em geral são os devotos de Krishna, mas eu participo sempre de alguns bazares, e a resposta é muito boa com o público vegetariano e vegano. Outras pessoas, em geral, não se interessam pela consciência de Krishna. Algumas olham para Jagannatha e dizem: “Nossa! Que linda essa coruja!”. (risos)

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)7

Abhay expondo produtos Lotus Feet e produtos importados em uma feira.

Em alguns bazares, as pessoas passam reto, nem olham, mas os bazares veganos têm muitas pessoas que se atraem pelos produtos relacionados com Krishna. Não sei dizer o porquê exatamente. Muitos se atraem por Krishna, ou por Jagannatha, ou por Nrisimhadeva. Outros públicos perguntam: “Isso é cigano?”. (risos) Mas, entre os veganos, muitos conhecem Krishna e já falam: “Olha que lindo! Olha Krishna!”, e muitos amam Ganesha.

Volta ao Supremo: Para concluirmos, poderia falar mais, por favor, sobre a importância de dar Krishna para as crianças?

Abhay: Maharaja Bhakti-dhira Damodara, um líder no Movimento Hare Krishna, uma vez comentou em uma palestra que as crianças deveriam brincar com brinquedos de Krishna, e aí mencionou os brinquedos eu faço. É algo em que realmente acredito: que as crianças são o futuro de nossa sociedade. E imagina se, quando eu era criança, eu tivesse tido um brinquedo de Krishna? Eu nunca mais ia esquecer! O que tivermos na infância será referência para sempre.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)8

Tulasi com um vestido bordado com uma plantinha Tulasi.

As meninas adoram muitíssimo roupas de gopis. Elas se sentem como princesas. (risos) Gostam de roupa que roda bastante – coisa de menina. Então, quando elas têm contato com as Deidades e vêm as gopis no altar, e pinturas de Krishna com as gopis, ficam felizes.

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)9

Bonecos de Nrisimhadeva e Shila.

Se por acaso elas, por algum motivo, perderem o interesse pela consciência de Krishna um dia, tiveram essa base por trás. Se Krishna for alguém legal na infância delas, vai ficar para sempre. É por isso que eu sinto que gosto de fazer esse trabalho.

 

Para saber mais: fb.com/lotusfeetdesigns, fb.com/pages/Lotus-Feet, www.lotusfeetarts.com.

 

Entrevista conduzida por Bhagavan Dasa em nome de Volta ao Supremo. Todo o conteúdo das publicações de Volta ao Supremo é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores, tanto o conteúdo textual como de imagens.

 

Se gostou deste material, também gostará destes: Como Amar as Crianças, Crianças de Vaikuntha, Seus Filhos e o Guru de Um Olho Só, Por que as Crianças Se Comportam Mal?, Escola Bhakti: Amar é Servir.

 

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

-03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)10 -03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)12 -03 I (entrevista - Educação) Entrevista Lotus Feet (bg) (ta)  (1) (sankirtana)11 

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s