Três Passos

17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)2

Sutapa Dasa

Um abismo diante de você. E qual será o seu próximo passo?

As três etapas de qualquer coisa: 1) Entusiasmo inicial, 2) dúvidas, desinteresse e luta, 3) recompensa, por fim, aos comprometidos. Este parece ser o padrão normal para a maioria das coisas na vida: estudos, carreira, relacionamentos, hobbies e, sim, até mesmo espiritualidade. O início de nosso caminho espiritual é muitas vezes caracterizado por idealismo.

Tudo é fresco e fascinante, todo um novo mundo para explorar e oportunidades ilimitadas para buscar. Não podemos imaginar qualquer problema, uma vez que tudo parece tão simples e fácil. Finalmente encontramos o que nós sempre procuramos.

Infelizmente, esse período de “Lua de mel” não dura para sempre. Já familiarizados com o aspecto externo, somos forçados a cavar um pouco mais para manter nosso compromisso e nossa dedicação. O que no início parecia tão natural exige, agora, boa dose de disciplina e determinação para ser mantido. Quando situamo-nos no mundo externo da prática espiritual, o mundo interno do caos começa a revelar-se. Ao longo do tempo, podemos perceber que não somos tão santos como nós pensávamos: o nosso coração está repleto de fraquezas e fragilidades, e muitas outras manchas materiais que insistem em não sair.

Seja bem-vindo ao estagio de realismo, onde o abismo entre o ideal (de onde gostaríamos de estar) e o real (de onde nós realmente estamos de fato) aparece surpreendentemente.

17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)3

O abismo é realmente desconfortável, e diferentes pessoas tentam solucionar isso de maneiras diferentes. Alguns abandonam o processo totalmente (esquecem o ideal), enquanto outros comprometem suas expectativas de pureza (diminuem o ideal).

Ambas as abordagens negam o dom inestimável da felicidade espiritual pura. Somente os corajosos aceitam o terceiro caminho para lidar com a distância: admitir os próprios defeitos e realizar o processo, passo a passo, para aperfeiçoar o caráter (elevar o real). Ela exige um incrível empenho, mas, indubitavelmente, é recompensador o caminho que leva a algum lugar significativo.

Para trilhar esse caminho, precisamos avançar para a fase de otimismo. Aderir o trabalho árduo necessário para elevar nosso caráter ao ideal só é possível enquanto somos capazes de ter grande esperança e fé no processo espiritual que praticamos. Podemos sobreviver um período de três semanas sem comida e três dias sem água, mas não um momento sem esperança; ela mantém o nosso caminho espiritual vivo. Essa esperança é cultivada por meio de observação (apreciação da forma como desenvolvemos nossa espiritualidade no momento atual) e aplicações (os sentimentos de retribuição e recompensa que sentimos no momento atual). Nutrir esperança inquebrantável é a marca de um caminho espiritualista. Para aquele cuja espiritualidade é reforçada por essa esperança, parar não é uma opção. Essa dedicação abre o baú do tesouro divino.

Tradução de Maria do Carmo. Todo o conteúdo das publicações de Volta ao Supremo é de inteira responsabilidade de seus respectivos autores, tanto o conteúdo textual como de imagens.

.

Se gostou deste material, também gostará destes: Perdoe e Esqueça, Congregação em Conflito, A Ira Amplia os Seus Problemas, O Dilema dos Jovens, Por que Criticamos?, Sankirtana: Nós e o Público.

.

Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:

17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)1 17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)2 17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)3 17 (artigo - superação de obstáculos) Três Passos (sankirtana)4